Doria desintegrou Kennedy na questão do crime de pichação. Foi a vitória da ética sobre o duplo padrão.

5
150

Ao entrevistar o prefeito de São Paulo, João Doria, o petista Kennedy foi esmagado ao falar da questão das pichações.

Por que foi tão fácil para Doria transformar o jornalista pró-PT em pó?

A razão é que Kennedy é adepto do duplo padrão. Logo, não consegue emitir julgamentos morais válidos. No vídeo abaixo, vemos como Kennedy “travou” quando Doria o questionou se ele gostaria que pichassem os muros de sua casa, em Brasília.

Este blog costuma dizer que manter uma posição ética firme – e não líquida – e deixar claro ao povo a fluidez moral oponente são atitudes que podem trazer bons resultados.

Ora, ou Kennedy considera correto o dano ao patrimônio ou não. Ou ele acha correto que as propriedades privadas sejam destruídas ou não acha. Como ele “engasgou” diante do questionamento de Doria, ficou fácil mostra-lo como hipócrita, que ao mesmo tempo em que não gostaria de ver os muros de sua casa pichados se posicionou contra a política do prefeito paulistano que visa salvar a população daquilo que Kennedy não quer para si próprio.

Para Doria, aí foi só correr pro abraço.

Assista:


Assista a entrevista completa aqui:

Anúncios

5 COMMENTS

  1. Impecável!

    O entrevistador petista talvez nem note o quanto é caricato falando “mas são jovens com problema, precisando se expressar” mimimi. Quem vem com essas atualmente já é tachado de ridículo, que é o que ele foi.

    E Dória ainda lacrou dizendo:

    “Já foi-se o tempo que as pessoas faziam o que queriam em São Paulo. Isso era antes. Comigo aqui, não”.

    Nunca tive TANTO orgulho de um voto como o voto que dei ao Dória!

  2. “Os pichadores são jovens pobres, querendo se expressar….”
    MENTIRA! Eu conheci e antei com pixadores na adolescência, tudo playboy dos bairros nobres de Curitiba, que vão nos bairros pobres pixar o muro do povo.

    Eles viam até o meu bairro, mais popular, emporcalhar nossos muros. Mas quando eu ia nos bairros deles, eles eram os primeiros a me censurar quando eu fazia a menção para eles pixarem os muros de lá

  3. Conforme informou o Felipe Moura Brasil, da Veja, há algum tempo já: somente ao longo do ano de 2014, esse tal de Kennedy Alencar, recebeu dos cofres públicos, por meio do governo do PT, R$ 194. 773,00. Remunerado pela sua produção, naquilo que o Felipe Moura Brasil, da Veja, designou como: “Blogs sujos do PT” (pq pago c/ R$ público).

    Diante disso, pode-se levar à sério o que esse Kennedy fala e faz?

Deixe uma resposta