Na Paulista, Lula mostra que não quer que Temer venda os bens do PT

8
115

Nesta quarta (15), na Avenida Paulista, o ex-presidente Lula discursou empolgado, já pensando em 2018. Enquanto isso, a direita segue pensando no MFT (movimento fora todos) e dando gás para o petista.

Ele disse, sobre a possível desestatização: “É preciso parar com essa bobagem de cortar e vender as nossas estatais. Quem não sabe governar, só sabe vender”. Completou, em seguida: “Temer deveria ser presidente de uma empresa, para vender o que ele produzisse e não vender os bens do povo brasileiro”.

Isso significa, na verdade, que Lula está brabíssimo com o risco de serem vendidas estatais que só servem para massacrar o povo brasileiro e dar verbinhas e carguinhos para sua turma. É só para isso que servem as estatais para um partido de extrema-esquerda.

Está na hora de começarmos a falar ao povo brasileiro a verdade por trás dos interesses dos petistas e demais partidos da extrema-esquerda quanto às estatais. É incrível que não tenham vergonha de dizer que não querem de jeito nenhum que esse dinheiro saia das mãos de políticos que odeiam trabalhar de verdade.

Anúncios

8 COMMENTS

  1. Digo isso a plenos pulmões, desde o tempo em que o Dr. Antonio Ermírio de Moraes chamava a Petrobrás de “Petrossauro”. Tem uns “jênios”(!) que vêm com o papo de que seria “um crime vender estatais que dão lucrooo!!!” Lucro para quem? Alguém recebe desconto para abastecer no posto, quando a Petrobrás dá lucro? Alguém tem desconto na energia ou na água quando essas empresas dão lucro? Alguém paga menores taxas de embarque quando a Infraero (ou InfraZero) dá lucro? Não, nenhuma das acima, mas quando elas dão prejuízo, a gente é convidado a pagar a conta ontem!!!!! Se estatal fosse um troço bom, os países de 1o. Mundo ainda as teriam. #JustSaying

    • Concordo com tudo. Apenas faço a ressalva de que o criador do termo “Pretrossauro” tenha sido o saudoso Roberto Campos e, se o Antonio Ermírio usava esse termo, era repetindo Roberto Campos, o que não representaria qualquer demérito para o Antonio Ermírio; até pelo contrário.

  2. Diz no texto: “direita segue pensando no MFT (movimento fora todos)”.
    O Reinaldo Azevedo vem seguidamente pisando na bola nas suas análises políticas. Porém, ele ACERTA EM CHEIO ao criar o termo direita xucra, que tem por bandeira ser idiota útil da esquerda com o MFT: terça livre, Joice hasselman, intervencionistas etc…. tudo xucro neste sentido.

  3. Todas as vezes que presenciava alguém criticando a venda dessa ou daquela estatal, em virtude do preço que teria sido muito baixo, eu contestava.

    Sempre dizia que as nossas estatais tinham sido transformadas em verdadeiro “lixo” e que, por isso, deveríamos até PAGAR, para quem tivesse coragem para ASSUMI-LAS.

    Tempos depois, o caso da Petrobrás, por exemplo, prova que eu estaria, pelo menos, mais próximo da “verdade”do que aqueles outros..

    • Tens razão. E o pré-sal é PROVA disso: a Dilma “entregou” o pré-sal por 16 bilhões, mas disse que pretendia arrecadar mais de UM TRILHÃO entre royalties e a participação de 40% no consórcio obrigatório que explorará (?) o pré-sal.
      Se fosse nos tempos do FHC diriam “ah, entregou por 16 bilhões algo trilionário”, mas o que interessa? O preço pago no ato ou tudo o que vai se arrecadar no período da concessão?
      O mesmo se diga em relação à Vale ou Telefonia: o valor pago no ato é uma parte ridícula em relação a tudo o que o governo vai arrecadar ao longo das concessões. Daí que tens razão ao dizer que entregar literalmente “de graça” ou mesmo pagar pode ser mais vantajoso do que cobrar um preço de “outorga” ou – o pior dos mundos – manter nas mãos do Estado.

  4. Não consigo entender como alguém que tenha um MÍNIMO de gosto estético, sem falar mesmo de apreço pela ética, consiga olhar para a figura do Lula.

    Pelo menos para mim, essa figura ficaria muito mais adequada, hoje, num museu de entidades pré-históricas.

    Sei que os IDIOTAS diriam logo: “isso é PRECONCEITO”!!! Mas são IDIOTAS, principalmente por NÃO SABEREM que preconceito é de categoria conceitual (sobre “categoria” vide o filósofo da linguagem Gilbert Ryle (1900-1976)).

    Portanto, não se aplica ao que se enquadra na categoria de FATOS,ainda que apenas percebidos de forma subjetiva.

    Então, para encerrar: todas as vezes que virmos alguém empregar o termo “preconceito” para designar eventos que se refiram a FATOS, poderemos AFIRMAR, com certeza absoluta que estamos diante de um IDIOTA, de fato!!!!!!!!

Deixe uma resposta