Quatro monstros da Rede que ficaram contra doações para Gestão Doria perderam na Justiça

9
78

Nesta quinta, o juiz Danilo Mansano Barioni, da 1ª Vara da Fazenda da capital paulista, negou pedido de liminar em ação popular que pedia a proibição de o prefeito João Doria (PSDB) receber doações de particulares para a Prefeitura. A ação havia sido movida por quatro militantes da Rede, linha auxiliar do PT. Eles diziam que as empresas queriam lucro e portanto teriam interesses em fazer doações.

O juiz não deu a mínima para o papo-furado ridículo da extrema-esquerda e disse: “Não há dano, lesão ou ameaça de lesão concreta ou imediata a debelar. Este o ponto nodal e, em princípio, suficiente, ao indeferimento da liminar”.

O juiz ainda questionou: “Ao ajuizarem esta demanda, doaram parte do seu precioso tempo, empenharam seu bom nome, tudo com vistas à obtenção de algo que acreditam e que, se acolhido, asseguraria a visão que têm de melhor direcionamento administrativo, não seu interesse individual. Circunstancialmente têm, os quatro, filiação partidária, vinculados à REDE SUSTENTABILIDADE, partido que, parece, não integra a base de apoio do Prefeito. Ora, quem poderia dizer, sem ser leviano ao ajuizarem esta demanda movem-se por fins outros que não o da crença num país melhor?”.

O juiz foi até bonzinho, pois ele poderia ter questionado: quão o nível de desumanidade monstruosa possui alguém que luta para que a população carente não seja beneficiada por doações? Tenha medo, tenha muito medo dessa gente do Rede Sustentabilidade.

Anúncios

9 COMMENTS

  1. Só não podemos concordar com o magistrado quando ele, num arroubo retórico, alude ao precioso tempo e ao bom nome dos estúpidos querelantes da Rede. Muito ao contrário, esses vagabundos dispõem de todo o tempo do mundo e seus nomes de bom não têm nada, escórias políticas que são. Vigarice e estupidez concentradas e divididas por quatro!

    • Nada feito. Juiz, EM TEORIA*, não é político. Então, dar declaração “pendendo para um lado” é arriscar a carreira. O juiz chegou até onde dava para humilhar os autores. Disse, com outras palavras: “Quem me garante que seus interesses não foram partidários?”.

      * sabemos que o STF é uma exceção, já que podem falar o que quiser que “não dá nada”. Também sabemos que há juízes de 1ª instância claramente esquerdistas, mas esses também “enfeitam” as palavras para não ficar óbvio o esquerdismo – assim sempre sobra a desculpa de “eu nunca disse isso”.

  2. é evidente que esse pessoal da rede agiu de má fé: deveriam ter sido condenados a pagar custas e honorários além de multa por litigância de má fé.

Deixe uma resposta