Masoquistas do PSDB estão bravinhos com crescimento de Doria

2
73

O Estadão publica uma matéria intitulada “Nome de Doria para 2018 cria mal-estar no PSDB, e prefeito determina ‘lei do silêncio’”. Basicamente, o que o artigo diz é que o crescimento de Doria – aliado à sua solidificação perante boa parcela do eleitorado de direita – está incomodando os caciques do tucanato. Por isso, “faíscas de fogo amigo” estariam sendo lançadas sobre o prefeito a partir de grupos internos do partido.

Porém, o que está acontecendo – e que tem sido cinicamente ignorado pela grande mídia – é que Doria apenas está fazendo oposição ao patrimonialismo de extrema-esquerda. Vamos além: ele está agindo de um modo diametralmente oposto a como costumam agir os tucanos diante do PT.

Nas últimas quatro eleições presidenciais, basicamente vimos tucanos apanhando de petistas. A relação política entre tucanos e petistas é a seguinte: os primeiros gostam de apanhar enquanto os últimos gostam de bater. São masoquistas nas mãos de sádicos. O detalhe é que Doria não gosta de apanhar. O que restaria aos demais tucanos? Fazer uma reflexão e começar a “bater” em petistas da mesma forma, agindo politicamente de modo adulto. Nunca mais queremos ver uma campanha presidencial na qual um candidato como Aécio Neves ouve que é “cheirador de cocaína” e “agressor de mulheres” e responde com: “para cada agressão, uma proposta”. Isso é agir como masoquista nas mãos de um sádico.

Imaginemos a hipótese remota de que eles consigam derrubar Doria. Farão isso a troco de quê? De apanharem de cinta mais uma vez nas próximas eleições? Mas será que o clima atual – no qual já estamos cansados de políticos que curtem agir como masoquistas nas mãos da extrema-esquerda – não tornaria uma futura derrota masoquista tão vergonhosa que eles seriam sepultados de vez?

Por isso, o que precisamos é que os tucanos se conscientizem de que viveram seus últimos 15 anos como frouxos na política. Doria está dando um exemplo de como uma oposição à republica bolivariana deve agir. Qualquer atitude que não seja uma mudança de atitude tucana – inspirada pelas atitudes de Doria – é se tornar o pior tipo de ser humano que existe na face da Terra: aquele que ataca os que podem vencer nossos inimigos unicamente para poderem apanhar com mais gosto deles. Não dá para descer mais baixo que isso.

Anúncios

2 COMMENTS

  1. Essa gerontocracia tucana já deu tudo o que tinha de dar. Hojes são caricaturas políticas e nada mais. Diante de um Dória arejado, dinâmico, inovador, parecem múmias petrificadas. Pusessem essas tristes figuras de Aécio, FHC, Serra, Alckmin, Aloísio Nunes, Tasso Jereissati de sobretudo e cachecol ao lado de Brejnev no Kremilin em dia de parada militar e ninguém desconfiaria de que não pertencessem à Nomenklatura local

  2. Que artigo excelente! Disse tudo! Ou o PSDB vira Homem ou é melhor mudar a cor da bandeira para vermelho, porque de nós não terão mais um voto

Deixe uma resposta