Alto número de gestores voltando à política não é problema, mas solução

10
158

A extrema-esquerda não está sabendo lidar com a presença de mais um empresário – Flávio Rocha, dono da Richuelo – na lista de presidenciáveis para 2018.  O nome teria sido ventilado pelo NOVO, diz o JornaLivre.

Rocha defendeu o impeachment de Dilma e diversas medidas liberais. Tal como Doria, não possui um histórico de carreira política – embora já tenha sido deputado federal nos anos 90, pelo PFL – e, neste momento, fica praticamente “blindado” dos ataques em decorrência de escândalos de corrupção.

Já se diz nos corredores da política nacional que o MBL estaria “patrocinando” vários gestores para participar da política, assim como já apoiaram fortemente a candidatura de João Doria. Ao mesmo tempo, ouve-se o argumento de que isso “atrapalharia a candidatura de Doria em 2018”.

Não é bem assim. Na verdade, quanto mais opções tivermos, melhor. Obviamente, os partidos discutirão as opções no ano que vem. Quem sabe um não concorre como governador e outro como presidente? A questão aí não seria ter um conflito de opções, mas fazê-las funcionar a nosso favor.

Por enquanto, quanto mais gestores toparem participar da disputa política, melhor para nós. Os detalhes discutimos depois.

Anúncios

10 COMMENTS

  1. Bom pro Brasil, estão entrando na política homens preparados, com anos de experiência e que vivem de gestão, não ignorantes, parasitas, metidos com a política suja tradicional e partidos totalitários com objetivos de destruir a economia brasileira.
    Para cargo político de gestor deveria ser obrigatória a experiência de alguns anos na área e não permitir a candidatura de ignorantes nisso.
    O processo eleitoral brasileiro permite brechas absurdamente ridículas e prejudiciais aos órgãos dos poderes executivos. Há alguns anos havia prefeitos analfabetos, atualmente ainda há o absurdo de aceitar candidatura de pessoas apenas alfabetizadas, nem fundamental completo precisam ter.

  2. É muito bom ver um dos nossos sonhos se concretizando, mesmo que parcialmente. Sempre defendi a ideia (realista e lógica) de gestores no executivo. Ninguém entregaria uma fabriqueta nas mãos de um amador incompetente, por que então entregar um país? Se os adoradores de mitos populistas não incomodarem muito, temos um bom começo…

    • se esses gestores quiserem ter chances de ganhar, precisam ser um pouco populistas, o Dória por exemplo quando aparece vestido de gari está sendo um pouco populista, e isso não é ruim.

    • Exatamente, Doria tem anos de experiência com administração, entende de dinheiro, entende de gestão!

      Mas vai explicar isso pra bolsonetada que já está até fazendo campanha anti-Doria…

      Bolsonaro nunca administrou NADA além da alta grana que ele e seus filhos ganham em cargos políticos sem fazerem NADA, visto que seu filho Eduardo estava viajando ao invés de trabalhar num dia de votação importante que o próprio pai dele precisava dele ali. Viajando com o NOSSO dinheiro, a passeio, em um dia de trabalho!

      Única coisa que os Bolsonaros fizeram foi comprar casas de luxo e carros esporte (todos os filhos dele tem pelo menos um) com o dinheiro que ganharam da gente, sem trazerem UM resultado.

      E pros fãs deles, se você não é fã também, tem que tomar tiro na cara. Lixos humanos.

    • Que interessante a tua comparação!

      Ela serve muito bem ao candidato que os direitistas true, que odeiam Doria, têm como favorito: Bolsonaro! É um sujeito que ao invés do adesivo de “gestor” usa o adesivo de “militar” (sendo que não é militar há uns 40 anos), e quando rolou o escândalo das propinas altas no partido dele, ele NÃO DENUNCIOU. Assim como Dilma não denunciou o que estava rolando na Petrobrás.

      Vai ter gestores na política sim, engulam sem cuspir, bolsonetada e petezada que adoram a velharada preguiçosa e ladra na política.

  3. Excelente! Concorra mesmo!

    É pra fazer espumar de raiva a BOLSONETADA e a PETEZADA, que ODEIAM gestores em cargos políticos pois gostam mesmo é de políticos VELHOS, que nunca fazem nada, que estão lá há anos sem fazer nada só recebendo grana pública, que não privatizam nada, que só aumentam o Estado e o aparelhamento. Chorem até a morte.

Deixe uma resposta