Secretário de Doria critica Holiday por ter revelado o que acontece nas salas de aula em São Paulo

10
91

O vereador Fernando Holiday exerceu seu direito de cidadão ao visitar escolas municipais para fiscalizar doutrinação ideológica, que geralmente inclui até abuso e coerção de alunos, muitas vezes em práticas de violência psicológica.

Bizarramente, o secretário de João Doria, Alexandre Schneider, da pasta de Educação, criticou a atitude de Holiday, ficando do lado dos doutrinadores.

Mesmo assim, a página de Holiday disse que ele fará mais visitas de surpresa: “Zona sul, leste, oeste, norte, para verificar a estrutura das escolas e também para analisar a doutrinação no conteúdo que está sendo dado na sala de aula”, disse.

Segundo o secretário, o vereador exacerbou as funções, mas não conseguiu dizer qual lei teria sido violada. Ele não conseguiu dizer isso porque não existe lei que impede que um cidadão, seja ele vereador ou não, fiscalize o que acontece nas salas de aula.

Em uma época na qual o escândalo da montagem de uma estrutura do PSOL no Colégio Pedro II veio à tona (o que deve dar mote para uma CPI da Doutrinação), é muito suspeito que um secretário esteja querendo esconder o que acontece com essas crianças em salas de aula.

Schneider, o que vocês estão fazendo de tão grave com essas crianças que não admitem nem visitas às escolas?

Anúncios

10 COMMENTS

  1. Por favor que tipo de doutrinação seria esta , ensinar OSPB ,ensinar um pouco de ética , ensinar um pouco de religião , ensinar a ser um aluno , qual é o ensinamento ?

Deixe uma resposta