Colunista do Huffington Post quer que homens brancos não possam votar

10
142

A colunista Shelley Garland, do Huffington Post, aparece com uma sugestão bastante “democrática”. Negar o direito de voto aos homens brancos. Pode parecer mentira, mas ela disse exatamente isso no texto Could It Be Time To Deny White Men The Franchise?.

A razão da revolta dela é que os homens brancos teriam decidido as eleições em favor de Donald Trump e do Brexit. Para ela, o mesmo não ocorreria na maiores cidades da África do Sul.

Para ela, então, “se homens brancos não pudessem votar, a causa esquerdista seria fortalecida”. Ela até diz que não seria necessário negar os votos aos homens brancos de forma definitiva. A proibição poderia durar uns 20 anos até que isso causasse um declínio na influência do pensamento de direita.

Ela argumenta: “Alguns podem argumentar que isso é injusto. Sejamos claros, isso pode ser injusto, mas uma moratória sobre a franquia dos homens brancos por um período de 20 a 30 anos é um preço pequeno a pagar pela dor infligida por homens brancos sobre os outros, particularmente os negros e transgêneros. Em adição, homens brancos não deveriam ser privados de outros direitos, e essa medida seria apenas temporária, até que o mundo corrija os erros do passado”.

O que ela propõe é algo similar a alguém dizer que os nordestinos não poderiam votar (por terem eleito majoritariamente o PT em algumas eleições), ou, por outro lado, que os habitantes do Sul e Sudeste deveriam perder o mesmo direito (por terem eleito principalmente adversários do PT em várias eleições).

Em suma, as argumentações de Shelley Garland são uma ofensa à democracia. São o que se espera da extrema-esquerda.

Anúncios

10 COMMENTS

  1. “Para ela, o mesmo não ocorreria na maiores cidades da África do Sul.”

    Péssimo citar a capital mundial do estrupo como exemplo. Do apartheid ao país com mais estrupo, pelo menos eles não são mais racistas certo, kkkk?

  2. Cara, mais que anti-democrático, essa ideia é racista e autoritária, pra não dizer ditatorial. Racista por excluir do processo democrático determinado grupo étnico ou de cor. Autoritária por excluir quem pensa diferente do processo de escolha dos representantes. Demonstra um grau de intolerância doentio. Talvez seja caso de uma intervenção terapeutica ou psiquiátrica ou até deficiência afetivo-emocional. Que Deus ilumine o coração desta criatura e a cerque de boas companhias.

Deixe uma resposta