Em outubro de 2014, o PT gritou e berrou contra esta capa da Veja. E agora?

3
138

Em 24 de outubro de 2014, faltando dois dias para a votação de segundo turno das eleições presidenciais, a Revista Veja – quando ainda não era comandada pelo ultraesquerdista Antonio Petry – lançou a capa que vemos ao fim deste post. Era dos tempos em que era possível ler a revista sem precisar tomar um Engov antes.

A capa não foi o suficiente para impedir que Dilma vencesse, principalmente porque a campanha de Aécio foi a mais frouxa de que se tem notícia. Era quase uma campanha masoquista, que parecia querer tudo nesta vida, menos vencer. Deu no que deu.

Seja lá como for, Dilma não perdoou a revista por um bom tempo, e, segundo fontes como Paulo Henrique Amorim, chegou a cortar verbas estatais de anúncios da publicação. A punição teria durado alguns meses.

Uma análise minuciosa mostra que foi aí que o PT decidiu radicalizar em seu projeto de censura de mídia, elencando Ricardo Berzoini para as Comunicações. Pegaram pesado demais e já foram para a briga com Eduardo  Cunha, quando deveriam começar a fazer isso somente depois de censurarem a imprensa, como na Venezuela. A ideia bolivariana sempre foi simples: primeiro a mídia é censurada e somente depois os opositores e antigos aliados são mandados para a cadeia. Mas, afobados, meteram os pés pelas mãos e começaram a perder apoio, o que ajudou a culminar no impeachment.

Agora, com as delações da Odebrecht, vemos que todo o esperneio de Dilma com a Veja foi um teatro. Vale rever a capa histórica:

CAPA-VEJA-SABIA-DE-TUDO

Anúncios

3 COMMENTS

  1. Que alguem leve essa revista na próxima entrevista que for fazer com a Dilma e claramente pergunte a ela porque ela tomou tal atitude, sendo que agora esta claro que ela sabia de tudo e que a revista estava certa…

Deixe uma resposta