Manuela D'Avila, o "avião", estará com as turbinas pegando fogo?

0
91

O delator Alexandrino de Alencar contou que a Odebrecht fez doações oficiais e não oficiais para Manuela d’Ávila no valor de R$ 360 mil. A grana foi enviada entre 2006 e 2010, conforme o G1. R$ 300 mil teriam sido pagos em 2008, de forma ilícita, enquanto ela concorria à Prefeitura de Porto Alegre: “nós doamos para campanha da prefeitura R$ 300 mil via caixa 2”, disse Alexandrino.

O delator disse que tanto Manuela como seu coordenador de campanha Beto Albuquerque sabiam sabiam que a a doação era via caixa 2: “[Ele] sabia, pelo volume que estava estabelecido. (…) Ela sabia, porque quem me informou foi o próprio deputado Beto Albuquerque.”

R$ 50 mil teriam sido pagos de forma ilícita em 2010 durante a campanha de Manuela para deputada federal, que tinha o codinome “Avião” nas planilhas do setor de propinas da Odebrecht. Outros R$ 10 mil foram doados em 2006 e, segundo Alexandrino, de forma legal: “Se não me equivoco, um valor de R$ 10 mil em 2006”.

O que estranha nisso tudo é o silêncio de Manuela em seu Facebook. Até agora nem um pio sobre o assunto. Para quem conhece os socialistas – especialistas em berreiro e em se sentirem “indignados” e “estarrecidos” com as acusações – isso é claramente um ponto fora da curva. Será que o “avião” está com as turbinas pegando fogo?

Anúncios

Deixe uma resposta