Falsa acusação de estupro precisa virar crime hediondo e inafiançável já!

1
229

Começou a tramitar na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa a Sugestão Legislativa 7/2017, propondo a criação de uma lei para classificar como crime hediondo e inafiançável a falsa acusação de estupro. A SUG 7/2017 foi apresentada por meio do portal e-Cidadania e recebeu o apoio de mais de 20 mil cidadãos. Por isso, foi encaminhada à CDH para análise. As informações são do site do Senado. Leia esta matéria mostrando vários casos de homens que sofreram falsas acusações de estupro.

A legislação atual é ineficiente e pune a denúncia caluniosa de qualquer crime com no máximo oito anos de reclusão. A SUG 7/2017 solicita que a pena máxima suba para 10 anos quando a acusação falsa envolver o crime de estupro. O fato é que as vítimas da falsa acusação de estupro têm suas vidas arrasadas, podendo perder o emprego, ser linchados, presos e estuprados injustamente.

Sobre o tema, André Assi Ribeiro escreve:

Sobre falsa acusação de estupro virar crime hediondo e inafiançável.

Uma militantezinha de esquerda – certamente feminista histérica – me acusou, certa vez, de tê-la chamado de vagabunda. O propósito era específico para o contexto e não colou porque em nenhum momento eu fiquei a menos de 5 metros da pessoa e em momento algum deixei de ficar rodeado por no mínimo 30 pessoas. Qualquer um teria ouvido eu dizer coisa do tipo. Se sem jamais me aproximar dela ela teve coragem de fazer a acusação, do que teria me acusado se tivéssemos ficado em ambiente fechado e sozinhos?

Só nega que há um fortíssimo elemento de assassinato de reputação e chantagem jurídica na acusação de estupro aqueles que estão com as ideias turvadas por ideologias progressistas pós-modernas, isto é, gente que fala “respeita as manas” (desde que a mana pratique a ideologia ”correta”) e que considera fiu-fiu estupro.

E ainda reforça e revela que militantes não estão nem aí para vítimas reais de estupro. O excesso de falsas acusações só complicam e desacreditam as vítimas reais de estupro.

Quem vai ficar contra essa lei? Já sabemos: a extrema-esquerda.

A possibilidade de destruir a vida de alguém – inclusive condenando homens inocentes a nunca mais conseguirem emprego, além de serem presos e estuprados, e talvez até mortos – é um poder inigualável. Para um sádico, a legislação discutida prevê a perda dessa oportunidade da prática de atrocidades.

Se alguém duvida, espere as manifestações daquele que vão lutar contra essa lei. Não é possível que alguém seja intelectualmente honesto e se posicione contra a punição de uma das maiores crueldades que podem ser cometidas: a falsa acusação de estupro.

Anúncios

1 COMMENT

  1. Na verdade, a lei ainda é branda, mesmo que seja aprovada.

    Um adicional justo seria:

    Qualquer dano causado ao detento foi preso por falsa acusação de estupro terá o(a) acusador(a) como corresponsável, além do Estado (responsável pela segurança do detento) e dos perpetradores do dano supracitado.

Deixe uma resposta