Trump lança plano com maior corte de impostos da história dos Estados Unidos

1
227

Nesta quarta, o governo de Donald Trump lançou um plano inovador de corte de impostos a empresas e pessoas físicas. O secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, considerou como a maior da história dos Estados Unidos. As informações são da Istoé Dinheiro.

O plano revisa todo o sistema fiscal do país. O maior destaque é a redução de 35% para 15% os impostos para as empresas, um corte de 20 pontos percentuais. Durante entrevista na Casa Branca, Mnuchin garantiu que o plano não terá efeitos negativos. Pelo contrário, impulsionará a criação de novos empregos, gerando uma maior arrecadação fiscal.

“Isso será pago com crescimento, e com menos redução de índole diversa e com o fechamento de fissuras nas normas”, disse Mnuchin na Casa Branca.

O novo sistema também reduzirá de 7 para somente 3 as faixas de tributação para as pessoas.

Um documento da Casa Branca diz que o plano também incorpora previsões para uma taxa única para repatriar “trilhões de dólares que são mantidos no exterior”.

Os detalhes do plano ainda serão negociados com o Congresso, mas Mnuchin já adiantou que há conceitos fundamentais que “não são negociáveis”.

“O ponto central é que queremos tornar competitivos os impostos às empresas, trazer bilhões de dólares para criar empregos, simplificar as declarações individuais e reduzir a carga tributária. Esses princípios fundamentais não são negociáveis”, disse.

Em resumo, todas as empresas agora terão seus impostos corporativos cortados pra 15%, de 35%.  O IR agora será dividido em três: 10%, 25% e 35%, antes era dividido em 6, começando em 10% e indo até 37%. Mas agora só paga IR quem recebe a partir de $12 mil por mês (!!!), antes era a partir de $6 mil. O imposto geral de 4% para o Obamacare será finalizado, além do fim de imposto sobre ganho de capital. Um detalhe é que desde o governo Bush, pessoas casadas têm que pagar mais impostos, que variam. O novo plano acaba com isso.  Outro ponto é que lucros no exterior não serão mais taxados duas vezes.

Agora é ir para a batalha no Congresso.

Anúncios

1 COMMENT

  1. Enquanto isso, o candidato que parecem não querer acreditar que é de esquerda, aumenta impostos. Principalmente, aquelas que tem dificuldades em pagar a já alta carga tributária sobre insumos, CLT, E OUTROS. Recebem uma punhalada nas costas com a aprovação do par Haddad.
    Ainda tem esperanças que ela seja um político de direita incubado????

Deixe uma resposta