Agressões ao povo honesto acabam com o mito do "Lula que representava os trabalhadores"

2
131

Se a greve fracassou, uma meta bastante grave da extrema-esquerda foi anunciada nesta sexta (28): a partir de agora, vale todo e qualquer tipo de violência e barbárie contra o povo em nome do projeto totalitário de poder.

Aquilo que as milícias pró-PT fizeram na sexta são basicamente uma senha para um plano: praticar algo como a Noite dos cristais, quando nazistas saíram às ruas para espancar e matar judeus. Naquela data, 91 pessoas foram assassinadas. A partir daí a violência só escalou. A história sabe o que aconteceu.

Foi naquele momento em que os nazistas não se tornaram apenas inimigos do povo judeu, mas também inimigos da civilização. Um sistema baseado em marxismo e fascismo foi levado ao seu extremo por grupos paramilitares que deram endosso ao genocídio.

A extrema-esquerda não abandonou a luta pelo poder. Já possui três candidatos para 2018: Lula, Ciro e Marina. É claro que a escalação da violência é feita para “alargar” o nível de tolerância do povo diante da barbárie. É aí que os candidatos da extrema-esquerda, caso retornem ao poder (e este é mais um dos motivos para lutarmos contra eles), poderão utilizar essas forças para matar o povo que divergir.

Lula já havia traído os trabalhadores várias vezes. Primeiro, por ter sido pelego da Odebrecht em negociações nos anos 80, conforme contou o patriarca da empresa Emílio. Segundo, por ter criado um projeto de poder que destruiu intencionalmente os empregos, junto com sua sucessora Dilma. Mas o pior de tudo ontem se viu nas diversas agressões contra o povo que queria ir trabalhar.

É preciso deixar bem claro que agora a polarização tem que ir ao limite: não há mais negociação com o PT, o partido que se tornou o maior inimigo dos trabalhadores. A violência que as milícias do partido praticaram ontem contra o povo que queria ir trabalhar deve ser um marco na luta contra aqueles que traíram a classe trabalhadora. Quem é trabalhador honesto, tem motivos para rejeitar o PT mais do que rejeita óleo de rícino. É hora de levantarmos definitivamente o tom contra o partido mais anticivilizacional e anti-povo da história do Brasil.

Anúncios

2 COMMENTS

Deixe uma resposta