Macron viola a soberania nacional da Polônia para avançar agenda de George Soros

1
196

Os poloneses estão irritados com a violação da soberania de seu país, conforme proposta pelo candidato francês esquerdista Emmanuel Macron, que representa os interesses de George Soros.

Macron sugeriu que a Polônia deve receber sanções se não receber imigrantes: “Quando os direitos e valores da União Européia não são respeitados, eu exijo que sanções sejam aplicadas”.

“Em três meses após minha eleição, haverá uma decisão sobre a Polônia”, disse Macron. “Você não pode ter uma União Européia quando se lança argumentos contra cada questão relacionada a orçamentos envolvendo os países, enquanto membros da EU agem como Polônia e Hungria em questões como universidades, ensino e refugiados e decidem não fazer nada”.

A Hungria, como a Polônia, também rejeitou tentativas de distribuir imigrantes de outros países, recentemente rejeitando 5,000 indivíduos vindos da Grécia. A Hungria também tem sido atacada pela EU após aprovar uma nova proposta educacional que pode afetar a Universidade Central Européia do bilionário esquerdista e financiador das fronteiras abertas George Soros.

O governo polonês reagiu aos comentários de Macron. O ministro do exterior Witold Waszczykowski disse que os comentários de Macron são “inaceitáveis”. Para ele, Macron “violou os padrões europeus e os princípios de amizade com a Polônia”.

Anúncios

1 COMMENT

  1. Parece-me que não será exagero dizer que: a CIA já não é mais a mesma! Espero que, com o Trump, volte a ter a eficácia de outros tempos, para “dar um jeito” nesse George Soros.

Deixe uma resposta