No melhor momento do massacre de Moro contra Lula, o juiz expôs totalitarismo do ex-presidente

14
446

O Brasil ficou chocado quando Lula disse recentemente que prenderia aqueles que o criticavam: “Se eles não me prenderem logo, quem sabe um dia eu mando prendê-los pelas mentiras que eles contam”. Aqui, ele lembrou o clima que ajudou a implantar na Venezuela, principalmente depois que se descobriu que Lula influenciou a Odebrecht e a Andrade Gutierrez para financiarem as campanhas de Hugo Chávez e Nicolas Maduro, este último um assassino de mais de 80 pessoas (39 delas nas últimas semanas) apenas por protestarem contra o governo.

Mas, enfim, voltemos ao depoimento, no qual Moro questionou: “O que o sr. quis dizer com esse tipo de declaração?”.

Lula respondeu, com voz mansa: “Eu quis dizer o seguinte. A história não para com esse processo, a história um dia vai julgar se houve abuso ou não de autoridade nesse caso do comportamento, tanto da Polícia Federal quanto do Ministério Público, no meu caso.”

Veja o diálogo:

Moro: “E o sr. pretende mandar prender os agentes públicos?”.

Lula: “Como é que vou saber, nem sei se eu vou tá vivo amanhã”.

Moro: “Foi o que o sr. afirmou lá (no evento do PT).”

Lula: “Uma força de expressão. O dia que o sr. for candidato o sr. vai ter muita força de expressão”, disse o petista.

Moro: “Acha apropriado um ex-presidente da República dizer isso?”, seguiu Moro.

Lula: “Acho que não, acho que não.”

Moro:  “O sr. acha apropriado esse tipo de declaração?”.

Lula: “Já falei que foi um ato de força de expressão. Sabe, primeiro presidente não manda prender.”

Moro: “E o sr. vai continuar fazendo esse tipo de declaração?”

Lula: “Não sei, não sei, não sei.”

Moro: “Que vai prender os agentes públicos?”, perguntou Moro.

Lula: “Não sei, não sei, não prendo. Presidente não prende ninguém, não conheço na história, a não ser no regime autoritário.”

Moro: “Então, talvez o sr. não devesse fazer esse tipo de declaração”, advertiu o juiz da Lava Jato.

Com esses questionamentos, Moro foi além de expor as culpas de Lula nos crimes de corrupção. Aqui ele mostrou o totalitarismo do ex-presidente, motivo principal pelo qual devemos lutar para tirar poder de qualquer partido aliado ao bolivarianismo.

 

Anúncios

14 COMMENTS

  1. Implicante: “Os Dias eram Assim: série política da Globo tem a pior audiência da história, no horário”
    Nada mais oportuno do que passar uma minissérie dos tempos de ditadura justo agora que a esquerda está ruindo. Não cola mais. Lembrando, a Globo é uma organização esquerdista, que se aproveita da miséria e ignorância da povo para ganhar influência e poder. A Globo tentou esconder a corrupção do governo do PT até o último momento, quando as provas da Lavajato não podiam mais ser ignoradas.

    • Caro Carlos! Acho que a Globo não é esquerdista, é capitalista! Acontece que a “direita” não alça sua voz, então o que rende um corqué para a Globo são os temas de esquerda, da imunda esquerda.

      Acho que se a direita começar a mostrar minisséries a Globo vai mostrar. Quanto as matérias veiculadas de esquerda ela está vendendo o produto que o cliente gosta senão não sobrevive, se ela vir que os ventos viram ela virará também como se nunca tivesse sido de esquerda.

      Assim é o bom capitalismo, onde der uma grana lá estará ele, por pior que seja o lamaçal.

  2. Está mais que na hora de nossa JUSTIÇA agir com assim : COM DIGNIDADE, CARÁTER, HONRA , DESEMPENHO…..E PRINCIPALMENTE COMO MAIOR PROFISSIONALISMO DE QUEM NÃO SE CORROMPE AO CRIME ORGANIZADO E FACÇÕES ! QUE O Exe. Juiz Sérgio Moro seja um exemplo é a árvore das sementes e frutos para que o POVO BRASILEIRO volte acreditar que nossa JUSTIÇA é realmente igual perante a todos . E a CORRUPÇÃO seja um CRIME que nunca valerá a pena em quaisquer CARGOS ou PODERES deste BRASIL.

  3. Momento revelador , parabéns por mostrá-lo. Deveria ser exposto continuamente, assim como outros: as contradições, as mentiras, a falta de caráter ao culpar a própria ex-esposa, a gravidade de acusar a PF de ter plantado provas, o absoluto desrespeito à justiça, o comportamento inadequado em tribunal, até o ato de beber água sem parar, na minha opinião pra lá de suspeito. Enfim, é hora do nocaute.

  4. Excelente artigo, porem o titulo “Moro contra Lula”, como ja bem esclarecido pelo proprio Juiz implica um duelo entre o molusco e o Excelentissimo juiz, oque nao e verdade. Agradeceria se fosse corrigido.

  5. ELES SÃO PERIGOSOS. LEMBRA DA COMISSÃO DA VERDADE?

    Depois de dois anos e meio, a Comissão Nacional da Verdade encerra o seu trabalho — ou o que pretende seja a primeira fase, já que propõe a criação de uma comissão permanente. Concluiu que foram 434 os mortos e desaparecidos entre 1964 e 1985 e aponta 377 pessoas como responsáveis pelos crimes cometidos, incluindo os cinco presidentes do regime militar. O texto, de 1.400 páginas, propõe a revisão da Lei da Anistia, omite os crimes das esquerdas e comete o desatino de não incluir entre os mortos as 121 pessoas assassinadas pelos terroristas de esquerda. O documento foi entregue a Dilma, que reconheceu, emocionada, a importância do trabalho. Não obstante, a presidente fez a defesa da Lei da Anistia.

    Não existem comissões oficiais da verdade. Uma comissão oficial da verdade é, acima de tudo, uma comissão da mentira oficial. E esta conclui o seu trabalho desrespeitando de maneira contumaz a própria lei que a criou. Como pode um ente não seguir o próprio estatuto que lhe dá legalidade e legitimidade? Por que digo isso? Vamos ver:

    Diz o Artigo 1º da Lei que criou a comissão que ela deve investigar os crimes ocorridos no país entre 18 de setembro de 1946 e a data da promulgação da Constituição. Isso foi feito? Não! Só se apuraram os crimes cometidos a partir de 1964.

    O parágrafo 1º do Artigo 2º da lei que criou a comissão define:
    “§ 1º Não poderão participar da Comissão Nacional da Verdade aqueles que:
    II – não tenham condições de atuar com imparcialidade no exercício das competências da Comissão;”

    A comissão era composta apenas por esquerdistas, alguns deles notórios defensores do revanchismo. Vamos seguir.
    O Artigo 3º diz que são objetivos da comissão:
    “III – identificar e tornar públicos as estruturas, os locais, as instituições e as circunstâncias relacionados à prática de violações de direitos humanos mencionadas no caput do art. 1o e suas eventuais ramificações nos diversos aparelhos estatais e na sociedade”.

    Quando se fala em crimes cometidos na “sociedade”, isso inclui também aqueles praticados por terroristas. A comissão os ignorou. Insisto: as pessoas assassinadas pelas esquerdas desapareceram do relatório final, o que é uma indignidade.

    Falemos um pouco a Lei da Anistia
    A Lei da Anistia, a 6.683, que pacificou o país, conforme reconhece a própria presidente, é clara:
    “Art. 1º É concedida anistia a todos quantos, no período compreendido entre 02 de setembro de 1961 e 15 de agosto de 1979, cometeram crimes políticos ou conexo com estes (…)”.

    O § 1º define os crimes conexos: “Consideram-se conexos, para efeito deste artigo, os crimes de qualquer natureza relacionados com crimes políticos ou praticados por motivação política”.

    A própria Emenda Constitucional nº 26, de 1985, QUE É NADA MENOS DO QUE AQUELA QUE CONVOCA A ASSEMBLEIA NACIONAL CONSTITUINTE, incorporou, de fato, a anistia. Está no artigo 4º:
    “Art. 4º É concedida anistia a todos os servidores públicos civis da Administração direta e indireta e militares, punidos por atos de exceção, institucionais ou complementares.
    § 1º É concedida, igualmente, anistia aos autores de crimes políticos ou conexos, e aos dirigentes e representantes de organizações sindicais e estudantis, bem como aos servidores civis ou empregados que hajam sido demitidos (…)”.

    Não fosse isso, o Supremo Tribunal Federal já declarou a validade da Lei da Anistia. O trabalho da Comissão Nacional da Verdade, entregue hoje à presidente, é uma farsa. Se não é uma farsa por aquilo que revela — vamos ver —, é uma farsa por aquilo que esconde.

    De resto, ignora a própria lei que a criou, ignora a Lei da Anistia, ignora a lei que aprovou a Constituinte, ignora a decisão do Supremo, ignora os fatos e ignora o senso comezinho de decência ao excluir da lista final de mortos 121 pessoas. Pergunta-se: não eram pessoas humanas? Ou os que são assassinados por terrorista de esquerda perdem o direito até a uma sepultura?

    Trata-se de uma farsa.
    …ESSE TEXTO É DE RAZEVDO.

  6. Eu já havia dito antes:O analfabetismo do Lula não é páreo para a cultura e a experiência jurídica do Dr.Moro…Lula é um pobre diabo que,por várias circunstâncias,conseguiu alçar-se ao cargo de Presidente de República,sem ter os pendores para tal,apesar do Brasil ser apenas um pais do assim chamado “Terceiro Mundo”…Se fosse em pais de primeiro mundo,ele talvez não conseguisse ser aquele profissional que traz água quando alguem esteja fazendo uma palestra ou um discurso…até para os mais simples trabalhos o Primeiro Mundo exige pelo menos um curso a nível de segundo grau…pelo menos para o funcionário saber diferenciar ÁGUA de CACHAÇA…Lula não sabe disso…por isso é que passou todo o tempo dos depoimentos bebendo água pensando que era cachaça…..

  7. Boa noite.

    Permitam-me partilhar convosco uma experiência desagradável que tive hoje, dia 12 de maio, na escola onde trabalho como professor do Ensino Fundamental.

    Pois bem… Estávamos na sala dos professores, no momento do intervalo, quando um dos colegas mencionou o depoimento do Nove Dedos. Pra quê…!? Um tiroteio de comentários se instalou a partir disso. E, sem acreditar, vi que quase todos eram favoráveis ao Lula.
    Entre outros, disseram: “o juiz não foi imparcial”; “Lula estava praticamente só contra os promotores e o juiz”; “o advogado de defesa quase não falou”; “o Aécio tem um ‘zilhão’ de processos e não passou por esse constrangimento”; “a imprensa deu destaque demasiado” etc, etc, etc

    Enfim, nada que ninguém jamais tenha ouvido. Entretanto, mesmo conhecendo como raciocina a maioria dos professores, espantou-me o quanto são receptíveis à narrativa petistopática! Chegaram a citar a tal pesquisa do DataFolha como sinal de que a reeleição do molusco para um terceiro mandato é certa.

    Por isso, gostaria de alertar para que a serpente de sete cabeças e nove dedos não está aniquilada e ainda tem em seu poder “categorias”, como as de professores, que, bem ou mal, ainda influencia opiniões e serve de massa de manobra. Temo que, se as forças ditas de direita não souberem tirar proveito desses fatos, os esquerdistas se recuperarão.

  8. Paulo bom dia, os maiores responsáveis pela desonra de nosso país são: o professorado, saúde, empresariado.
    Principalmente funcionários públicos, manter os estudantes analfabetos, seria os bom , o governo faria o que bem entenderia e um povo sem cultura, não teria conhecimento dos seus direitos.
    Todos pensam que o PT chegou onde chegou pelos pobres. Conheci muitos empresários, pessoas com muito dinheiro que eram petista roxo.
    Se você investigar vai ter muita decepção.

  9. Sou professora, e me entristese muito saber que colegas de profissão, que pensaríamos serem esclarecidos, defendem um crápula com Lula.

    • Para entender o que pensa teus colegas de “profissa” baixe e leia “Maquiavel pedagogo”, role a página e do lado direito clique em “PDF”.

      Só a introdução já vai te deixar boquiaberta.

      Parte interessante do livro é “dissonância cognitiva” e “não pague bem teus empregados”, ai você saberá também por que professor é uma profissão que dificilmente ganhará bem, digo, mais de R$10.000,00 (isso é ganhar médio, no meu conceito de ganhar bem ‘eu não ganho nem perto, para menos’).

      Baixe o livro neste link
      https://archive.org/details/MaquiavelPedagogoByPascalBernardin

  10. Não há Moro contra Lula! Não há Moro contra nada! Ele faz o trabalho dele como a gente faz o nosso, se não fizer não é juiz. O problema do trabalho de juiz, principalmente neste caso é ter que revirar latrinas.

    Outro problema é fazer uma leitura correta do ocorrido, sem um mínimo de conhecimento os apaixonados pelo Lula só ouvirão os fantasmas que ele diz.

Deixe uma resposta