Vice de Trump reconhece que nenhum outro grupo é mais hostilizado que os cristãos

0
68

Mike Pence, vice presidente dos EUA, reafirmou o compromisso da administração Trump de lutar contra a perseguição de cristãos pelo mundo. Segundo ele, é urgente que os americanos denunciem os ataques aos cristãos por terroristas islâmicos.

“Por todo o mundo, nenhum grupo religioso enfrenta atualmente tamanha hostilidade ou ódio que os seguidores de Cristo”, disse Pence, no World Summit In Defense of Persecuted Christians, organizado por Billy Graham, da Evangelistic Association (BGEA). O evento incluiu líderes religiosos de vários cantos do mundo, incluindo Russia, Siria e Egito.

“A fé cristã está sob cerco”, disse a uma audiência de 600 pessoas. Em particular os ataques vem do ISIS e dos demais terroristas islâmicos radicais. Por todo o mundo, “cerca de 215 milhões de cristãos são confrontados por intimidação, aprisionamento, conversão forçada, abuso, violência e coisas ainda piores apenas por acreditar e seguir o Evangelho”. “Eu acredito que o ISIS é culpado por nada menos que um genocídio contra pessoas da fé cristã e já é hora do mundo chamar as coisas pelo seu nome”, disse.

Precisamos deixar as coisas claras. Não é o fato de alguém ser ateu (como eu sou) que nos faria deixar de ter compaixão pelos cristãos massacrados pelos terroristas islâmicos. Lamentavelmente, a esquerda norte-americana sempre ignorou a violência praticada por islâmicos contra cristãos ao fingir que esse tipo de denúncia seria “islamofobia”.

Na verdade, é apenas o apontamento dos fatos. Não vemos grupos cristãos organizando o genocídio de islâmicos apenas por questões religiosas, mas vemos grupos islâmicos organizando e praticando o genocídio de cristãos apenas em razão da fé religiosa. Isso deve ser combatido. Ponto para a administração Trump!

As informações são do Daily Caller.

Anúncios

Deixe uma resposta