Joss Whedon usa morte da mãe para atacar Trump em pleno Dia das Mães e a Internet não perdoou

2
77

Já não é a primeira vez que falamos do cineasta Joss Whedon por aqui. Ele sempre perde o tom no momento de atacar Trump. Já chegou também a dizer que um rinoceronte deveria estuprar o presidente do Senado, Paul Ryan. Noutro momento, fez troça com garotas que se recuperavam de câncer. O nível é esse.

Agora ele aproveitou o Dia das Mães para fazer mais uma narrativa política no seu estilão: sem o menor traço de humanidade.

Ele disse, em um tuíte: “Hoje sou grato por minha mãe ter sido gracejada com a morte há 25 ano e não ser obrigada ver que banheira de merda nosso país se tornou”.

whedon_xx

Bem, quem deveria dizer isso é a mãe dele: se gostaria de estar viva até hoje ou de morrer por ver os Estados Unidos se recuperando economicamente.

A reação foi previsível:

whedon1

whedon2

Horas depois, Whedon arregou e postou um pedido de desculpas, mas já era tarde.

Anúncios

2 COMMENTS

Deixe uma resposta