Bolsonaro acerta ao dizer que é golpe violar a Constituição e antecipar eleições diretas

13
210

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) não está a favor de um golpe para mudar o que diz a Constituição sobre a eleição de um substituto para um presidente que renuncie. A Constituição fala em eleições indiretas, mas, capitulando para a narrativa petista, algumas pessoas de direita chegaram até a dizer que “devem ser feitas eleições diretas”.

Bolsonaro toma a decisão acertada de rejeitar o golpe e, conforme o Valor, ele diz que devem ocorrer eleições indiretas em caso de renúncia ou cassação de Temer: “Você não pode, no meu entender, buscar casuísmo”, disse.

Ele defende que se siga o que está na legislação. “O que está na Constituição é eleição indireta e ponto final.”Ele afirmou também que eleição direta seria “inventar”, pois precisaria da aprovação de uma emenda à Constituição. Por fim, disse: “Ao você inventar, você vai desagradar. E aí vão dizer que isso aí é golpe. Aí sim, seria um golpe, no meu entender”.

Defender eleições diretas neste momento não é apenas um golpe, como também a rendição aos desejos de partidos totalitários como PT, PCdoB e PSOL. Todos sabem que eles estão disparando os últimos cartuchos na tentativa de colocar Lula na presidência com o objetivo de livrá-lo da Lava Jato.

 

Anúncios

13 COMMENTS

  1. Luciano, o que você acha da entrevista / interrogatório na qual o Bolsonaro literalmente enfrentou um jornalista da FOLHA? Ele se saiu bem na narrativa ou se desgastou?

  2. Luciano, você foi em cima do problema. Inclusive, Já me aborreci com os que considero os tais “idiotas de direita”: aqueles que insistem em “fazer o jogo da extrema esquerda”, teimando que não estejam caindo nessa.

    Nas diversas cidades em que estavam ocorrendo protestos só eram vistos aqueles vagabundos de sempre, portando bandeiras VERMELHAS e faixas em que pediam a saída de Temer e “eleições diretas, já”. E a “Globo FAKE News mostrava as imagens, com os repórteres pretendendo sugerir que o “povo” todo estivesse a favor disso.

  3. Mas por eleições indiretas dificilmente o Bolsonaro se elegeria, uma vez não conseguiu aprovar propostas, já pelo povo teria mais chance.Neste caso, achei interessante, pois entre os deputados teria menos chance de ganhar, não legisla em causa.própria e sim pelo país.

    Algo em relaçào a papo de petista.e tem a cara de direita apoiando.Pore será que todo mundo que pensa algo tem que achincalhafo com o papo de “fazendo coro com os petistas”, “seguindo o que os coxinhas dizem”. Acho engraçado isso, parece coisa da faculdade em que quando você defende algo tem que citar a fonte, ou achar uma que concorde contigo, pois você nào tem o direito de ter uma fonte. Todo mundo manipula de alguma forma.

    • Bolsonaro não pode ser candidato à essas eleições indiretas. Ao meu entender, não pode ser candidato quem tem ou tinha cargo até 6 meses antes dessas eleições.

    • Não. Ainda é cedo para o Bolsonaro disputar eleições presidenciais. Ele ainda está verde e os adversários precisam fritar um pouco mais. No cenário atual, se tiver eleições diretas o Lula ganha folgado e aí estamos no sal

    • Mas BOLSONARO não pode ser presidente agora. Agora ele não ganha. E se o Lula ganhar ele maquiará tudo e enganará p povo mais ainda. Não pode haver eleições diretas agora. É inconstitucional

    • Você escreveu: “todo mundo manipula de alguma forma”. Portanto, você também está pretendendo manipular. Ou não?

      Por mim, respondo que não pretendo manipular seja lá quem for.

      Agora, todas as vezes que vir alguém endossando “discurso da extrema esquerda”, DE FATO; embora que de maneira inadvertida (já que se considera “de direita”),irei gritar mesmo, que esse alguém estará, como você diz:”fazendo coro com os petistas” (embora, muitas vezes, não só com os petistas;mas, também, com aqueles que sejam ‘farinha do mesmo saco’).

  4. Se a esquerda voltar ao poder vai ser para destruir o Brasil de vez. Ficou escancarado e o STF está no mesmo nível do equivalente venezuelano. Vão legalizar golpe após golpe. A mídia mainstream vai ser inundada com verba estatal dessa vez em uma escala jamais vista. Quem não se dobrar será no mínimo censurado.

  5. Ayan, nesse caso, você não acha que o frame das eleições diretas é mais forte? Digo isso porque, com a narrativa de que “todos são igualmente sujos”, a qual, diga-se de passagem, parece ter vingado, confiar na decisão do Congresso seria favorecer os marginais que querem sabotar a Lava-Jato, ao tempo em que dar a oportunidade ao povo de decidir, além de soar mais democrático ao povão, impede que um Congresso sujo decida o próximo presidente.
    Como você acha que deveríamos combater o frame?

  6. A CBN noticiou, hoje, 19/05, uma manifestação do Roberto Jéfferson, na qual ele afirmava que tinha ouvido, pelo menos 4 vezes, as gravações relativas ao Temer e, diante do que conseguiu ouvir e entender, considerou uma IRRESPONSABILIDADE, tanto da imprensa como do judiciário, ter acolhido e divulgado o que seriam apenas ILAÇÕES a respeito de temas ALTAMENTE PREJUDICIAIS ao país.

    Evoco Roberto Jéfferson, por ser uma “raposa” política (no bom sentido) e, no caso, como é óbvio, por concordar com o que ele diz. E àqueles que pretenderem evocar o seu passado recente, advirto para não incorrerem na falácia do “argumentum ad hominem” (no caso o “ofensivo” e não o “circunstancial”, conforme classificação seguida por Irving M.Copi)

Deixe uma resposta