Mídia vai ao esgoto ao esconder a mãe de todas as propinas

5
143

Como nós – que não votamos no PT – não temos bandidos de estimação, entendemos que todos devem ser investigados. Claro que projetos de poder devem ser colocados em prioridade, mas quando as denúncias não podem ser negadas, não há o que fazer: o negócio é botar os corruptos para fora e exigir a aplicação da lei. Para os petistas, o jogo roda de maneira oposta: eles não se envergonham de defender bandidos.

Por isso, já se falou bastante sobre as denúncias envolvendo Temer e Aécio por aqui. Nenhuma palavra advogando pela impunidade será encontrada nessas páginas. Mas e quanto à corrupção épica praticada pelo PT?

Eis que desde ontem sabemos que um dos pontos mais devastadores da delação de Joesley Batista (JBS) é a maxipropina de nada mais nada menos que 300 milhões para o PT. Segundo a Época, a JBS depositou toda essa grana – devida ao PT – numa conta secreta sob controle de Joesley na Suíça. Uma empresa de fachada sediada no Panamá foi utilizada.

Gerado aos poucos, o saldo da conta era derivado de vantagens ilegais obtidas pela JBS junto ao BNDES, sempre na gestão do PT. Nos anos em que Luciano Coutinho presidiu o banco, a farra foi ilimitada. Como detalhe macabro, havia uma conta-corrente de propina. Conforme as planilhas da JBS, era dividida entre os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. As informações foram encaminhadas por Joesley à Procuradoria-Geral da República.

Isso é mais que um escândalo: é simplesmente a mais volumosa das propinas de que se tem notícias. Podemos chamar isso de maxipropina, ou, melhor ainda, a mãe de todas as propinas. Ao mesmo passo, a mãe de todas as hipocrisias é aquela praticada pela mídia, que se recusa vergonhosamente a dar qualquer destaque para o assunto.

Isso não é no mínimo suspeito?

Anúncios

5 COMMENTS

  1. Vamos combinar que o STF colaborou muito pra isso ao soltar no vento o áudio do Tremer e do Aécio, mas somente 24 horas depois liberar as informações sobre a megapropina do PT.

  2. O Josley falou para o procurador que tinha como reverter o julgamento no STF com 2 ministros, mas com 11 não dá. O procurador ou sabia o nome dos ministros ou se fez de surdo e não perguntou quem seriam os dois nomes. Delação desenhada a pincel é uma obra de arte.

  3. Ops, assistindo a BandNews, a mesma que desmascarou, um dia depois, a Globo no episódio de fakeNews sobre Temer ‘mandar pagar o silêncio de Eduardo Cunha’, acabou de admitir e repetir esta notícia – apesar do apresentador mostrar certo ar de cara-de-bunda -, sobre a Mãe de Todas as Propinas, a escandalosa propina dos $300 milhões para Lula e Dilma que o irmãos Metralha Wesley e Joesley o verdadeiro safadão, relataram.
    Mas as perguntas que não querem calar é:
    a) Porque eles não estão fazendo a delação presos, aqui em Curitiba, como assim aceitarem delação sem eles estarem cumprindo prisão-preventiva para ter esse direito como é a rotina da força-tarefa da Lava Jato, com Dallagnol?
    b) Quem são esses misteriosos Procuradores do Janot e Fachin que os ouviram na Procuradoria Geral da República em Brasília, que receberam áudios fajutos e clandestinos, sem periciar antes? (a equipe de Sergio Moro jamais aceitaria uma furada dessas!).

Deixe uma resposta