Mantega não pode ser perdoado por colocar o próprio filho como sócio da empresa envolvida no escândalo JBS

0
197

Guido Mantega já havia sido inabilitado pelo TCU por conta das pedaladas fiscais no governo Dilma. Depois se descobriu que ele também tinha uma empresa chamada Pedala, pela qual teria recebido R$ 5 milhões de propina.

A grana teria sido transferida em forma de empréstimo, o qual foi posteriormente perdoado por Joesley Batista. Se os valores tivessem sido corrigidos, já superariam os R$ 16 milhões.

Detalhe cruel: seu próprio filho, Leonardo Mantega, foi colocado como sócio. A empresa nega tudo, dizendo que recebeu os valores a partir de um fundo, sem saber que pertencia a sócios da JBS. Então tá.

Quem não se lembra de quando Mantega, após ter sido preso (e liberado logo em seguida), usou um suposto câncer da esposa para dizer que a prisão era um “desrespeito à sua família” e à doença da esposa. Depois se descobriu que ela estava internada apenas para uma endoscopia.

Seja lá como for, se forem confirmadas as delações, Guido Mantega terá sido aquele que mais desrespeitou toda sua família. Colocar o filho como sócio num esquema desse é o cúmulo da falta de respeito aos familiares.

Anúncios

Deixe uma resposta