Não caiam no truque: o PT tentou, mas ainda não conseguiu barrar a revogação do Estatuto do Desarmamento

7
167

Está sendo noticiado em alguns lugares que o “Senado arquivou a revogação do Estatuto do Desarmamento”.

Mais ou menos.

Veja o que Bené Barbosa diz:

CURTO E GROSSO! O PL 3722 do Deputado Rogério Peninha NÃO sofreu qualquer alteração e continua tramitando NORMALMENTE! O senado rejeitou outra proposta, feita como sugestão dos internautas! UMA COISA NÃO TEM NENHUMA RELAÇÃO COM OUTRA! Estão tentando usar isso para desmotivar nossa luta! Não caiam nessa! REPASSEM!

O que aconteceu, enfim, foi que a CCJ rejeitou a sugestão popular SUG 4/2017 para revogar o Estatuto, o que não altera em nada a luta pelo PL 3722.

Sempre com sadismo extremo, o senador petista Paulo Rocha (PT-PA) lutou para que a SUG 4/2017 não fosse adiante. Mentindo na cara dura, ele alegou que “quanto maior for a circulação de armas, mais elevada será a taxa de homicídios por arma de fogo”.

O duro é validar este argumento diante do fato de que o Brasil chegou ao recorde de homicídios, que estão aumentando absurdamente a cada ano mesmo com o Estatuto do Desarmamento.

O mesmo PT que está fazendo teatrinho pedindo “eleições diretas antecipadas” (não previstas na Constituição) não quer que o Congresso nem mesmo discuta o projeto.

É claro que o PT só representa os interesses de totalitários, em completo desprezo ao sofrimento do povo brasileiro.

Anúncios

7 COMMENTS

  1. Nunca acreditei em partidos que só prejudicam o povo e o país. O PL 3722/12, está bem vivo, e vamos aprova,-lo
    Parabéns Professor Bené Barbosa/Rogério Peninha.

  2. Por falar em teatrinho do PT….
    Cito Radar On-line:
    De acordo com a denúncia, o PT e o PRTB não cumpriram o percentual mínimo para participação feminina nas inserções televisivas. A propaganda eleitoral deve destinar 20% do tempo para promover a figura da mulher na política — em março, o primeiro teve um total de 20 minutos na televisão, mas teria destinado apenas 2 minutos e 45 segundos para promover as mulheres, que equivale a 13,75%; enquanto o segundo, dos 10 minutos que lhe coube, teria destinado apenas 30 segundos para a promoção feminina (5%).

Deixe uma resposta