Carmen Lúcia diz que “uso da ABIN é própria das ditaduras” e abre cenário de caos absoluto; surge brecha para intervenção militar

10
203

Surgiu uma nova narrativa no mercado de combate de ideias no qual o Brasil se transformou. A narrativa diz que “Temer usou a ABIN para espionar Fachin” e foi publicada pela Veja.

Em resposta à narrativa, a ministra do STF, Cármen Lúcia, lançou a seguinte nota:

É inadmissível a prática de gravíssimo crime contra o Supremo Tribunal Federal, contra a Democracia e contra as liberdades, se confirmada informação de devassa ilegal da vida de um de seus integrantes.

Própria de ditaduras, como é esta prática, contrária à vida livre de toda pessoa, mais gravosa é ela se voltada contra a responsável atuação de um juiz, sendo absolutamente inaceitável numa República Democrática, pelo que tem de ser civicamente repelida, penalmente apurada e os responsáveis exemplarmente processados e condenados na forma da legislação vigente.

O Supremo Tribunal Federal repudia, com veemência, espreita espúria, inconstitucional e imoral contra qualquer cidadão e, mais ainda, contra um de seus integrantes, mais ainda se voltada para constranger a Justiça.

Se comprovada a sua ocorrência, em qualquer tempo, as consequências jurídicas, políticas e institucionais terão a intensidade do gravame cometido, como determinado pelo direito.

A Constituição do Brasil será cumprida e prevalecerá para que todos os direitos e liberdades sejam assegurados, o cidadão respeitado e a Justiça efetivada.

O Supremo Tribunal Federal tem o inafastável compromisso de guardar a Constituição Democrática do Brasil e honra esse dever, que será por ele garantido, como de sua responsabilidade e compromisso, porque é sua atribuição, o Brasil precisa e o cidadão merece.

E, principalmente, porque não há outra forma de se preservar e assegurar a Democracia.

Brasília, 10 de junho de 2017.

Ministra CÁRMEN LÚCIA

Presidente do Supremo Tribunal Federal.

Não é possível saber se Carmen Lúcia já tem as provas em mãos do que ocorreu ou não. Tecnicamente, me parece muita burrice de Temer se ele praticou tal atitude, mas é preciso ir até o final e se todos precisarem ser presos (incluindo Temer e Carmen), que seja.

Outra linha de abordagem diz que ela estaria jogando verde para colher maduro, usando o “se” para emitir uma narrativa de ataque. Algo como dizer a um oponente: “se você está estuprando sua filha, isso é gravíssimo e precisamos reagir… SE for confirmado”. Caso o oponente reclame é só dizer: “Bem, eu não te acusei de nada, só disse que ‘se’ isso acontece, é muito grave”.

Se a coisa chegou neste nível, é momento de que o Exército talvez tenha espaço para intervir e colocar ambos os lados em salas, exigindo que cada qual apresente as provas que tem. Como ninguém confia mais em ninguém, abriu-se o cenário de caos. Se Carmen Lucia acusou sem provas, vai ter se que se explicar. Se Temer usou a ABIN ilegalmente, vale o mesmo.

A única coisa que podemos fazer agora é estimular que cada lado na guerra política descarregue toda a munição disponível. Vai ser bom para o país.

Anúncios

10 COMMENTS

  1. Você leitor que vem acompanhando o desenrolar da corrupção no Brasil, que entra e sai governo, ministros, políticos e julgamentos por supremos tribunais tendiosos aos governos.Com sinceridade temos outra opção se não for uma intervenção conjunta povo e militar fechar este congresso e a elaboração de uma nova constituição feita por não politico

  2. É o golpe tabajara 2, a missão. Lançam uma fake news, vai todo mundo em cima do Temer.
    Se precisa de serviço secreto pra saber que o Fachim jantou na casa do joesley e se elegeu ministro com o apoio da JBS! Está nos jornais, Fachim confessou!
    Eles não desistem, e o Congresso apático, só persegue humorista.
    Tem que prender esses golpistas, todos.

  3. Fachin fez pior: Montou em conluio com Lula/JBS/Globo uma armadilha para derrubar um governo de maneira ilícita; atendeu aos irmãos Batista em um acordo de pai para filho causando danos para o país e os mandou voando (literalmente) para New York. Quem armou uma gravação editada mais de 70 vezes para incriminar a autoridade máxima do país não pode ser “investigado” por esta mesma autoridade que também se utiliza de ardil para tal? Chega de hipocrisias!

  4. Nosso país está uma hipocriisa e cinismo únicos! Desde quando essa senhora está preocupada com o uso da ABIN? O PT a vida inteira criou dossiês falsos, bisbilhotou via ABIN a vida de todos os que ele julgava adversários, esse STF não tem mais credibilidade nenhuma e essa senhora vem agora cantar de pudica. Onde, minha senhora? Tome treta e assuma que a sua patotinha de roupão preto é formada só por maus brasileiros e verdadeiros traidores da constituição!

  5. Ah…sério dona Carmem que o STF é o guardião da Constituição? Mas não foi o seu antecessor que RASGOU a Constituição ao manter os direitos políticos da Anta Dilma??? Brincalhona.

Deixe uma resposta