Manifestante conservadora coloca uma burca na estátua feminista e quase toma porrada, mas resiste

1
211

Neste sábado aconteceu um evento chamado “ACT for America”, uma marcha pelos direitos humanos e contra a Lei Sharia. O evento ocorreu em trinta cidades dos EUA.

Conforme matéria do Reaçonaria (traduzindo conteúdo do Rebel Media) a ativista anti-Sharia Laura Loomer aproveitou uma oportunidade para cobrir uma estátua feminista (“Fearless Girl”) com uma busca, ao mesmo passo em que segurava um cartaz dizendo que “não existe algo como uma feminista islâmica”.

Ela fazia uma crítica ao fato de uma das organizadoras da Marcha das Mulheres, Linda Sarsour, ser uma clara defensora da Lei Sharia, e, mesmo assim, não receber críticas do movimetno feminista.

Claro que o empoderamento de Laura Loomer não foi aceito pelos esquerdistas, que tentaram agredi-la. Mesmo assim, ela resistiu.

Laura disse que “queria colocar o seu cartaz ao lado da estátua que supostamente está lá para protestar contra o patriarcado e o capitalismo – para protestar contra a mais vil e opressivo patriarcado do mundo, que é o islã. E também queria expor a hipocrisia da esquerda, onde ninguém que celebra a estátua repudia o patriarcado que é a Sharia”

Anúncios

1 COMMENT

  1. Concordo com a opinião dela, mas bem que ela poderia ter deixado os turistas tirarem suas fotos. Afinal, o objetivo não era angariar simpatizantes?

Deixe uma resposta