STF fica sob suspeita após Carmen Lucia decidir não tomar providências sobre supostas escutas contra Fachin

1
102

Como vimos anteriormente, a presidente do STF, Carmen Lúcia, disse que não adotará qualquer providências sobre as supostas estucas contra o ministro Edson Fachin que, segundo a Veja, teriam sido encomendadas por Temer.

“O presidente da República garantiu não ter ordenado qualquer medida naquele sentido. Não há o que questionar quanto à palavra do Presidente da República”, disse Cármen.

Ela entra em contradição com nota emitida no sábado, onde disse que não seria tolerada “qualquer irregularidade vinda de qualquer órgão estatal, de qualquer dos poderes da República, de seus agentes ou da Procuradoria-Geral da República contra qualquer cidadão brasileiro”, porque isso contraria a Constituição Federal.

E agora ela diz que, por ora, “o tema está esgotado”.

Mas se deixarmos as coisas ficarem por isso mesmo, estaremos declarando a total falência das instituições, e a partir de então tudo é permitido. Se Carmen Lúcia fez uso de uma nota, é sinal de que tinha provas em mãos, o que a obrigaria a tomar uma decisão já nesta segunda de talvez até prender o presidente Temer. Porém, se não tinha as provas, então existiu o lançamento de uma falsa acusação.

Se quisermos – de verdade – que Justiça seja feita, ambos STF e Presidência da República devem ser investigados. Nessa história, ou Carmen ou Temer cometeram algo de muito, mas muito errado.

É preciso olhar isso tudo com muito cuidado. É preciso levar o caso da acusação feita por Carmen na nota de sábado ao plenário. Caso contrário, o STF fica sob suspeita.

É péssimo para o Brasil uma situação onde não se pode confiar em nenhum dos lados. Esse caso precisa ser esclarecido e já.

Anúncios

1 COMMENT

Deixe uma resposta