Agressão no aeroporto: Miriam Leitão é atingida pelos corvos da extrema-esquerda que ajudou a criar

15
307

“Cría Cuervos” é uma expressão para designar pessoas que são atingidas pelo mal que alimentou. Significa: crie corvos para que no futuro eles biquem seus olhos.

Algo similar parece que lamentavelmente aconteceu com a jornalista da TV Globo Miriam Leitão, que foi agredida por petistas no aeroporto.

Veja o que ela escreve:

Sofri um ataque de violência verbal por parte de delegados do PT dentro de um voo. Foram duas horas de gritos, xingamentos, palavras de ordem contra mim e contra a TV Globo. Não eram jovens militantes, eram homens e mulheres representantes partidários. Alguns já em seus cinquenta anos. Fui ameaçada, tive meu nome achincalhado e fui acusada de ter defendido posições que não defendo.

Sábado, 3 de junho, o voo 6237 da Avianca, das 19h05, de Brasília para o Santos Dumont, estava no horário. O Congresso do PT em Brasília havia acabado naquela tarde e por isso eles estavam ainda vestidos com camisetas do encontro. Eu tinha ido a Brasília gravar o programa da Globonews.

Antes de chegar ao portão, fui comprar água e ouvi gritos do outro lado. Olhei instintivamente e vi que um grupo me dirigia ofensas. O barulho parou em seguida, e achei que embarcariam em outro voo.

Fui uma das primeiras a entrar no avião e me sentei na 15C. Logo depois eles entraram e começaram as hostilidades antes mesmo de sentarem. Por coincidência, estavam todos, talvez uns 20, em cadeiras próximas de mim. Alguns à minha frente, outros do lado, outros atrás. Alguns mais silenciosos me dirigiram olhares de ódio ou risos debochados, outros lançavam ofensas.

— Terrorista, terrorista — gritaram alguns.

Pensei na ironia. Foi “terrorista” a palavra com que fui recebida em um quartel do Exército, aos 19 anos, durante minha prisão na ditadura. Tantas décadas depois, em plena democracia, a mesma palavra era lançada contra mim.

Uma comissária, a única mulher na tripulação, veio, abaixou-se e falou:

— O comandante te convida a sentar na frente.

— Diga ao comandante que eu comprei a 15C e é aqui que eu vou ficar — respondi.

O avião já estava atrasado àquela altura. Os gritos, slogans, cantorias continuavam, diante de uma tripulação inerte, que nada fazia para restabelecer a ordem a bordo em respeito aos passageiros. Os petistas pareciam estar numa manifestação. Minutos depois, a aeromoça voltou:

— A Polícia Federal está mandando você ir para frente. Disse que se a senhora não for o avião não sai.

— Diga à Polícia Federal que enfrentei a ditadura. Não tenho medo. De nada.

Não vi ninguém da Polícia Federal. Se esteve lá, ficou na porta do avião e não andou pelo corredor, não chegou até a minha cadeira.

Durante todo o voo, os delegados do PT me ofenderam, mostrando uma visão totalmente distorcida do meu trabalho. Certamente não o acompanham. Não sou inimiga do partido, não torci pela crise, alertei que ela ocorreria pelos erros que estavam sendo cometidos. Quando os governos do PT acertaram, fiz avaliações positivas e há vários registros disso.

Durante o voo foram muitas as ofensas, e, nos momentos de maior tensão, alguns levantavam o celular esperando a reação que eu não tive. Houve um gesto de tão baixo nível que prefiro nem relatar aqui. Calculavam que eu perderia o autocontrole. Não filmei porque isso seria visto como provocação. Permaneci em silêncio. Alguns, ao andarem no corredor, empurravam minha cadeira, entre outras grosserias. Ameaçaram atacar fisicamente a emissora, mostrando desconhecimento histórico mínimo: “quando eles mataram Getúlio o povo foi lá e quebrou a Globo”, berrou um deles. Ela foi fundada onze anos depois do suicídio de Vargas.

O piloto nada disse ou fez para restabelecer a paz a bordo. Nem mesmo um pedido de silêncio pelo serviço de som. Ele é a autoridade dentro do avião, mas não a exerceu. A viagem transcorreu em clima de comício, e, em meio a refrões, pousamos no Santos Dumont. A Avianca não me deu — nem aos demais passageiros — qualquer explicação sobre sua inusitada leniência e flagrante desrespeito às regras de segurança em voo. Alguns dos delegados do PT estavam bem exaltados. Quando me levantei, um deles, no corredor, me apontou o dedo xingando em altos brados. Passei entre eles no saguão do aeroporto debaixo do coro ofensivo.

Não acho que o PT é isso, mas repito que os protagonistas desse ataque de ódio eram profissionais do partido. Lula citou, mais de uma vez, meu nome em comícios ou reuniões partidárias. Como fez nesse último fim de semana. É um erro. Não devo ser alvo do partido, nem do seu líder. Sou apenas uma jornalista e continuarei fazendo meu trabalho.

Tudo isso é extremamente lamentável e deplorável sob todos aspectos.

Essa não é uma forma civilizada de divergência política.

Porém, Miriam Leitão sempre foi simpática aos ideias da extrema-esquerda, que incluem a demolição de inimigos por todas as formas, sem quaisquer parâmetros éticos.

No fundo, pessoas como Miriam ajudaram a criar os corvos que hoje bicam seus olhos.

Anúncios

15 COMMENTS

  1. Mania de culpar a vítima. A diferença entre esse texto, que coloca a culpa na Miriam Leitão, com o texto da Gleisy, que culpa a Globo, é só a página/site. Que pobreza!!!

    • Iara frança sua canalha que pratica a equivalência moral misturado com falácia do espantalho, ele nem nenhum momento culpou a vítima, onde que ele culpou a vítima? E outra, o site está dizendo que míriam leitão ajudou a criar isso.

    • Começa pela falsa equivalência moral que ela faz com o regime militar e militantes petistas, também o conservacornismo da mesma ao não culpar o PT pelas suas crias. O que mais… vamos ver… ela denunciou isso para a policia?

  2. Ela tinha que ter gravado, discretamente. A extrema esquerda está colocando a culpa nela. Agora, esse papel de usar a carta da vítima da ditadura e de dizer que o que o PT cometeu erros é ridículo.

  3. Na conversa com Bial, que toda a verdade seja dita!

    General de Brigada Paulo Chagas – 08/06/2017

    Como escrevi, há algum tempo, à Sra Mírian Leitão, ela tem todas as razões do mundo para não esquecer do que lhe teria acontecido nos dias em que esteve presa, assim como não tem qualquer razão para esquecer dos motivos que a levaram ao cárcere e a receber o codinome de “Amélia” em uma organização terrorista!

    https://genpaulochagas.wordpress.com/2017/06/08/na-conversa-com-bial-que-toda-a-verdade-seja-dita

    BOLSONARO tortura com verdades jornalista comunista Matheus Leitão e mãe Mirian Leitão

    Central Bolsonaro – 11/05/2017

  4. Caro Luciano Ayan!
    Não poderia ser apropriado você usar o provérbio espanhol “Cria cuervos y te sacáran los olhos”
    (Crie corvos que te arrancarão os olhos).

    Apesar de eu rejeitar Miriam Leilão como pessoa e profissional,o violento episódio no voo é deplorável.
    Aos fatos:
    1-O comandante do voo (autoridade a bordo) foi irresponsável em não tomar providências imediatas para conter os petistas-comunistas nos seus atos de doentes mentais.
    A presença e ação da Polícia Federal era imprescindível.
    Submissão e conivência dos passageiros,também.
    E se tivesse durante o voo um grave tumulto a bordo?
    Liberdade de expressão e opinião não é sinônimo de agressão (todas) e anarquia.

    2-Sobre Miriam Leitão:
    -Miriam foi,é e sempre será ideologicamente esquerdista (o que indica uma falta de estrutura mental).
    -Miriam sempre se apresenta como lutadora na época do regime militar (tinha 19 anos de idade)
    pró redemocratização do país.Mentira! Miriam e os demais comunistas-terroristas que lhe acompanhavam,tinham um único propósito de implantar um regime ditatorial e totalitário no Brasil,nos moldes da extinta URSS e Cuba.
    -Miriam é uma fraude como jornali$ta.É a perfeita dublê de economista.Usa eabusa de compilações,sem qualquer rigor acadêmico,cultural e intelectual.
    -Miriam na grande imprensa e mídia (leia-se Bobo Fake News) é inútil.Está a serviço da desinformação e da manutenção status quo do sistema.
    -Miriam é insuportável para ver (falta de beleza física) e ouvir (oratória medíocr, péssima voz e dicção).
    Miriam na sua conversa fiada de sempre,enfadonha e pontuada por blá-blá-blá seguidos de infinitos ééééééééé´ blá-blá-blá ééééééééé.
    Já sexagenária,não aprendeu a se comunicar.Um longo tratamento com fonoaudiólogo é necessário.PS-Apesar que na altura do campeonato,não vai mudar..Apesar de todas as limitações,a sua atuação fake lhe dá muito dinheiro.
    -Miriam é casada com outro farsante: Sergio Abranches.
    Sergio,é um sociólogo,dublê de intelectual,a serviço do globalismo (leia-se: insana e satânica Nova Ordem Mundial).Sergio usa e abusa da farsa e fraude do aquecimento global.
    Realmente se merecem.
    (…)

    Miriam é descartável na grande mídia.Nada de útil o seu trabalho representa.
    Fecha o pano!

  5. Esta seita Moon que é organizada pelo pastor LULADRÃO. enquanto não forem dizimados da face da terra.Sempre agirão assim, com ódio e vingança do povo brasileiro .Perderam a boquinha da corrupção. Os animais andam enjaulados quanto viajam de avião. Como este animais voaram livres?

Deixe uma resposta