Janaína está certa: brasileiro já não aguenta mais políticos frouxos

4
175

Não tenho acompanhado o que Janaína Paschoal anda postando a respeito do caos político em geral, portanto comentarei especificamente este tuíte abaixo:

___janaina

Antes de mais nada, é claro que o governo Temer não é composto de santos. Até porque para alguém ter topado se aliar ao PT é por ter interesses questionáveis. Ninguém se alia a projetos totalitários e sai limpo.

Ao mesmo passo, também é óbvio que a tropa do PMDB é composta de ladrões de galinha na comparação com os petistas. Para tirar a dúvida, basta ver os volumes de propinas para os petistas em nas delações. O dono da JBS Joesley Batista relatou pagamentos de US$ 150 mi em propinas para Lula e Dilma.

Sendo assim, o governo Temer está caindo pelas tabelas por um motivo: frouxidão. Ele não rebate os discursos inimigos e não consegue fazer uma política efetiva de destruição dos adversários. Enquanto isso, seus inimigos unicamente agem pela política da destruição total.

Ou seja, ele construiu sua destruição em razão da frouxidão.

O que precisamos é de rejeição cada vez maior a políticos frouxos. A prioridade seria estigmatizar comportamentos baseados na frouxidão.

Em relação a Temer, isso não teria a ver com algo que o inocentasse, mas pelo menos que garantisse a punição de todos. Se é para cair, que se caia lutando de verdade, levando junto os corruptos do outro lado.

Para isso é preciso largar a frouxidão.

Anúncios

4 COMMENTS

  1. Esse é um dos males tanto do Temer quanto do PSDB.
    A rejeição do Temer é altíssima. Mas uma análise fria e isenta das razões da rejeição de Temer logo irá chegar nos já boçais rótulos do tipo “corrupto”, “bandido”, etc., rótulos que se aplicariam a qualquer outro político.
    Mas o que distingue Temer dos outros é que Temer está na linha de tiro petista desde o impeachment. Retardados esquerdistas tem o orgasmo coletivo quando se encontram e falam “Fora Temer” como se fosse uma senha de conhecimento ou qualquer coisa assim.
    A imagem de Temer foi destruída, assim como a de políticos PSDBistas e de Cunha, exatamente porque apanharam muito e revidaram pouco.
    Porém, há de se reconhecer a resiliência de Temer, resiliência que admiro. Até agora, ele resistiu a um mês de ataques da PGR e da Globo mas permanece no cargo e neste momento mais forte do que a um mês. Afinal, em política, o que não mata, fortalece.

Deixe uma resposta