UE tenta intimidar a Polônia por causa de política de refugiados e toma resposta à altura

1
280

A União Europeia tem uma obsessão: forçar a Polônia a aceitar refugiados da mesma forma que fazem vários outros países do bloco. Quer dizer: dane-se a soberania nacional. Só que alguns não se ajoelham tão fácil.

Assim como já ocorre com a Hungria, a Polônia e a República Tcheca não aceitaram os acordos enfiados goela abaixo pela UE.  A República Tcheca, por exemplo, só aceitou 12 refugiados desde 2016.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, disse ao Der Spiegel que “há leis aplicáveis, mesmo que vocês tenham votado contra elas”.

O ministro do interior da Polônia, Mariusz Błaszczak, disse: “Política de segurança é uma questão de competência nacional, não europeia”.

“A Polônia também chama a atenção para seu envolvimento e o papel estabilizador por toda a fronteira oriental da UE”, segue. “Em 2016,a Polônia recebeu mais de um milhão de migrantes e refugiados da Ucrânia e do Oriente Médio, reduzindo assim a pressão dos migrantes sobre outros países da UE”.

“Também gostaríamos de enfatizar que nenhum dos estados membros da UE cumpriu até agora os compromissos decorrentes das decisões de relacionadas à migração”, diz. “Nós reiteramos nossa posição de que a política de migração é de competência dos estados nação”.

Anúncios

1 COMMENT

  1. O problema das pessoas é não estudar a HISTÓRIA, como deve ser estudada e, por pura VAGABUNDAGEM MENTAL, aceitar tudo o que é mentira pregada por aquele seu professor esquerdista, ou as mentiras publicadas nos jornais e na midia impressa em geral! Em 1683, foi exatamente a mesma Polônia que derrotou a INVASÃO TURCA DA EUROPA (Sim, os Muçulmanos já invadiram o Ocidente). Os Poloneses sabem muito bem quem, de fato, são os Islâmicos…

Deixe uma resposta