Não caia na mentira de que cancelar impunidade de Joesley “impediria delações”

1
171

Quando se adota um bandido de estimação, a coisa fica difícil: é preciso começar a inventar mentira atrás de mentira para justificar a posição tomada. Para aqueles que jamais tiveram um bandido de estimação, fica até divertido assistir do lado de fora.

O fato é que as duas Redes (o partido Rede e a Rede Globo) começaram a propagar a seguinte narrativa: “se o acordo de impunidade de Joesley for cancelado, isso vai causar insegurança jurídica, e ninguém mais irá delatar”.

A mentira é tão vergonhosa que eles devem treinar muito para não dar risada enquanto a contam.

O fato é que as delações existem sem a garantia de total impunidade. Basta ver a quantidade de pessoas presas em delações anteriores às de Joesley. Não era preciso der acordos de total impunidade para que elas acontecessem.

Mas os espertinhos dizem que “a partir de agora isso geraria insegurança jurídica e as pessoas parariam de delatar”. Alguns citam até o caso de Palocci, dizendo que ele deixaria de delatar.

Mas o caso de Palocci é diferente do de Joesley, pois ele está preso, enquanto o empresário aliado do PT não passou um dia sequer na cadeia. Logo, Palocci ainda pode delatar, mesmo sem ter recebido um acordo de impunidade total.

Na verdade, a tropa pró-Joesley está inventando uma regra inexistente: a de que os mecanismo de motivação e recompensa do ser humano preso na Lava Jato seriam “desligados” após o cancelamento da impunidade total do empresário.

Porém, o ser humano seguiria biologicamente igual. Assim, quem estiver em prisão preventiva (e ciente de que ficaria pelo menos uns 30 anos na cadeia), vai querer reduzir sua pena. Qual é a explicação científica para dizer que alguém condenado a no mínimo 30 anos perderia a motivação para ter sua pena reduzida a 1/3? Simplesmente essa explicação científica não existe. É um mito. Uma mentirinha para enganar trouxas.

Melhor seria se a tropa pró-Joesley reconhecesse que adquiriu um bandido de estimação. Não é diferente dos petistas, que inventam milhares de motivos para dizer que Lula não pode ser preso. Dá no mesmo inventar motivos para que Joesley não seja preso.

É indigno possuir bandidos de estimação. Pior ainda é inventar desculpas esfarrapadas para justificar uma liberdade indevida deste bandido. Bem que Joesley poderia ir para uma cela junto com Aécio. E com qualquer outro acusado que tenha sido pego, seja ele Temer ou Dilma. Se bem que não se espera que Joesley realmente entregue Lula e Dilma, não é?

No fundo, ele delate quem quiser, de acordo com o seu jogo. E que fique preso junto com os delatados. Se quisesse reduzir a pena, até seria razoável dar o benefício em troca de provas para condenar outros. Mas impunidade total é um cuspe na cara do povo.

Em tempo: não vale a pena entrar nos detalhes sobre os motivos para algumas pessoas terem definido Joesley como seu bandido de estimação. Em alguns casos podem ser motivos psicológicos, como investimento emocional, efeito backfire e outros vieses da mente. Geralmente aí falamos de pessoas que caíram nas tramas de outros mais espertos. Em outros casos, pode ser… bem, aí é melhor deixar pra lá.

Anúncios

1 COMMENT

Deixe uma resposta