Silvio Santos recusou R$ 100 milhões da JBS e isso pode explicar recentes ataques à emissora

1
246

Uma matéria de Ricardo Feltrin para o TV Famosos, do UOL, lembra que entre maio e junho de 2015, a JBS fazia uma ofensiva milionária para ter Silvio Santos como garoto-propaganda dos bifes Friboi.

Na época, a ação da empresa custava mais de R$ 16,00 (hoje está na casa dos R$ 6,00). Na época, a eposa de Joesley, Ticiana Villas-Boas, assinou contrato com a emissora e a JBS sondou a empresa para fazer o comercial.

A empresa fez a maior oferta de todos os tempos da publicidade brasileira: iniciou com R$ 35 milhões (maio). Após a negativa de Silvio, subiu para R$ 50 milhões de cachê (junho). Era o dobro do que a empresa havia pago a Roberto Carlos um ano antes, e dez vezes mais do que iria pagar a Tony Tamos dois meses depois da recusa de Silvio.

Detalhe: a empresa não iria apenas pagar essa verba, como faria investimentos de outros cerca de R$ 50 milhões no SBT até o término de 2015.

Silvio já havia se recusado a vender as madrugadas para a Igreja Mundial (num acordo que poderia render R$ 200 milhões anuais ao SBT). O departamento comercial novamente se enfureceu com o veto de Silvio.

Agora vemos que a decisão de Silvio foi acertada. Ele preservou a imagem da emissora, o que muitas vezes não tem preço. Hoje a Rede Globo fica associada como a emissora que protege o acordo de impunidade dos irmãos Joesley. E talvez por isso estejam tão bravos com o SBT, que já está sendo atacado nos últimos dias.

Anúncios

1 COMMENT

  1. Se a informação é correta, Silvio Santos está sendo coerente com uma filosofia de não “vender” sua TV a qualquer preço, nem a qualquer interesse.

Deixe uma resposta