Quando vão dar uma medalha ao presidente da Eletrobras que denunciou “safados”?

0
171

Recentemente, o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr., foi gravado dizendo que a empresa tem empregados “inúteis” e que a sociedade não deveria pagar pelos privilégios na estatal.

A conversa foi grampeada durante uma reunião que ele fazia com funcionários sobre o plano de corte na companhia: “Nós temos muito mais gerentes do que deveríamos, e nós temos um monte de safados que ganham, lamentavelmente, R$ 30 mil, R$ 40 mil, para ficar lá em cima, sentadinhos. Não estão nem aí para a situação”, disse Ferreira.

Ele acrescentou: “A sociedade não quer pagar pelos nossos privilégios”.

O sindicato se enfureceu, com razão, pois teriam seus privilégios atingidos. Diante de forte reação, Wilson até recuou posteriormente, pedindo desculpas.

Pensando bem, só por esse recuo ele já não merece mais uma medalha. Se mantivesse sua posição, se daria bem, pois a sociedade já entendeu que as estatais desnecessárias servem como fonte de mamatas e corrupção para espertalhões.

A Eletrobrás deveria ser inteiramente privatizada, o que ia deixar os mamadores desesperados.

Claro que os funcionários da empresa não são culpados, mas sim seus líderes, que foram aqueles rotulados como “safados”.

Anúncios

Deixe uma resposta