Folha usa filme da Mulher Maravilha para propaganda esquerdista e seus leitores não perdoam

1
352

A Folha de S. Paulo tentou seguir a máxima de Jacques Derrida (do desconstrucionismo) e tirar todo o sentido do filme A Mulher Maravilha para fazer uma propaganda dizendo que a obra representaria as “feministas modernas”.

Não é “fake news”. Eles disseram isso mesmo. Veja:

Clique aqui para ler a beleza da matéria.

Os leitores, obviamente, não perdoaram:

Visto na página Moça, não sou obrigada a ser feminista.

Em tempo: a Warner já avisou que não queria que politizassem o filme A Mulher Maravilha, pois isso atrairia propaganda negativa. Enfim…

Anúncios

1 COMMENT

  1. Vocês devem ter usado uma droga muito forte para associar a mulher maravilha (branca, magra, e depilada) com as feministas sovacudas e mimizentas que temos no Brasil kkkkkkkkkkkkk

Deixe uma resposta