A extrema esquerda que atacava suposto vício de cocaína de Aécio tenta inocentar Fábio Assunção

1
183

Um dos fatores que definem um psicopata é sua completa ausência de senso moral. Ou seja, viver a vida sob o duplo padrão. Claro está que nenhum outro agrupamento gerou maior concentração de psicopatas que o esquerdismo. Quando se fala da extrema esquerda então, nem se fala.

O site Implicante mostra como a extrema esquerda está tentando inocentar Fábio Assunção de suas atitudes. Dizem que a dependência química do ator é motivo para ficarmos com pena dele, em vez de atacá-lo.

Daí o Implicante diz: “O argumento usado pela rapaziada canhota era de que não seria cabível fazer troça com alguém em tal situação, pois seria uma pessoa doente e, como tal, precisaria de tratamento (independentemente do princípio ativo empregado, embora valha ressaltar que o ator afirmou não ter usado cocaína). A esquerda está certa? Está errada? Afinal, são praticamente os mesmos esquerdistas que sempre fizeram piada com Aécio Neves, aludindo a eventual vício químico de maneira jocosa, agressiva, acusatória etc. Para além da discussão sobre a validade da piada, portanto, é preciso alguma coerência. Mas eles não se preocupam com isso, nem nunca se preocuparam.”

Quer dizer: a preocupação manifestada pela extrema esquerda – que o Implicante erradamente define como a esquerda, termo mais adequado para definir os tucanos do que os petistas, pcdobistas e psolistas – é puramente casuísmo. Eles não se preocupam com dependentes químicos e estrariam destruindo Fábio Assunção caso ele fosse de direita.

Não caiam em mais esta chantagem emocional da extrema esquerda. Melhor fazer a extrema esquerda sucumbir pelo seu próprio livro de regras.

Em tempo: até hoje não foi provado que Aécio Neves era viciado em cocaína, porém é fato que a extrema esquerda utilizou essa narrativa como forma de campanha pró-Dilma em 2014.

Anúncios

1 COMMENT

Deixe uma resposta