Jacquin expõe legislação fascista anti-emprego e dizer que nunca mais “assina uma carteira de trabalho”

0
170

Em entrevista à Veja, Erick Jacquin – o chef francês que virou celebridade no programa MasterChef Brasil, comenta uma fase difícil onde viu seu restaurante paulistano falir.

“A falência foi o grande problema da minha vida, mas consegui virar a página: fechei meu restaurante e estou pagando tudo o que devo. Não tenho vergonha nenhuma. Hoje, sinto minha cabeça leve a esse respeito. Respondi a muitos processos trabalhistas, mas, graças a Deus, o sufoco já está acabando”, afirmou Jacquin.

Ele lembra que a atual legislação trabalhista – de tons fascistas – só tem prejudicado os empreendedores: “A legislação trabalhista no Brasil é a maior vergonha do mundo. Há muita gente querendo empregar, mas ninguém quer se arriscar. Nunca mais vou assinar uma carteira de trabalho”.

Já passou da hora de explicarmos ao povo que a atual legislação é basicamente uma legislação anti-emprego. Os inimigos da reforma trabalhista não se importam se as pessoas ficam desempregadas. Cruelmente, apenas se interessam com dinheiro sujo como aquele vindo do imposto sindical.

Anúncios

Deixe uma resposta