Janot pode usar carta do “medo de processo” para tentar um terceiro mandato

0
242

Setores da extrema esquerda, da Rede Globo e até da direita janotista estão divulgando uma nova narrativa de intimidação: dizem que Rodrigo Janot pode sofrer uma chuva de processos após sua saída da PGR em setembro.

Basicamente, é o seguinte frame de questionamento: “Onde já se viu o pessoal que se sente atingido hoje por Janot planejar uma chuva de ações judicais assim que ele sair do cargo?”.

Esse tipo de questionamento é puramente falacioso e intimidatório, além de contraditório com a simulação de crença no estado de direito que os adeptos de Janot tem mantido. Ou seja, estão trocando de narrativa.

A verdade é que buscar a reparação judicial é parte do estado de direito. Se alguém acha que Janot utiliza seu cargo para intimidar os outros e ficar acima da lei, é preciso tirar a dúvida, processando-o assim que ele sair do cargo. Essa é a essência do verdadeiro estado de direito. 

Se a ideia é deixar que o PGR utilize seu cargo para tentar derrubar Temer (o que é parte do jogo político), qual o motivo para que aliados do presidente não possam processá-lo caso entendam que algo está errado nesse trâmite? Por que é preciso proteger Janot para atingir Temer? Não seria melhor se ambos pudessem dividir a mesma cela?

Tecnicamente, é bem melhor processar um inimigo do que chamá-lo para uma briga de facas.

O fato é que surge uma nova suspeita no ar: será que Janot não estariam ativando seus lacaios para dizerem que ele poderia ser “vítima de processos” como forma de tentar a última cartada para um terceiro mandato ou até mesmo conseguir eleger o comunista Nicolao Dino?

Seria uma forma de continuar utilizando a PGR para blindar petistas, assim como ele já fez várias vezes durante o impeachment de Dilma (quando ganhou até um boneco em sua homenagem) ou mesmo quando não pediu a prisão de Dilma quando surgiu o famoso áudio do Bessias.

É bom ficar de olho. Dá para deixá-los derrubar Temer e daí jogar Janot na fogueira logo em seguida. O ideal é que eles briguem até o limite. Ganha o Brasil.

Anúncios

Deixe uma resposta