“Vitória” apertada de Nicolao Dino pode ter se originado de intimidação a procuradores

0
249

Para desespero da extrema esquerda, o primeiro lugar da lista tríplice para a PGR, Nicolao Dino, não deve ser escolhido por Temer.

Como diz a Veja, Dino passou parte da tarde de ontem acompanhando a lista de quantos procuradores já haviam votado em cada região. Quando perguntado o que a listagem lhe dizia, brincalhão, Dino afirmou: “Absolutamente, nada”.

As apostas eram altas, mas ele “ganhou” por pouco. Reveja os resultados:

  • Nicolao Dino: 621 votos
  • Raquel Dodge: 587 votos
  • Mário Bonsaglia: 564 votos.

Isso significa que Dino teve apenas 34 votos a mais que Raquel Dodge.

Agora basta relembrar áudios liberados há poucas semanas onde víamos procuradores reclamando de intimidação praticada por Rodrigo Janot contra aqueles que apoiavam Raquel Dodge.

Será que essa vitória mirradinha não tenha se originado desta intimidação?

Seja lá como for, uma vitória tão pequena gera ainda menos chance de que ele seja escolhido por Temer (só se o presidente tiver enlouquecido de vez, claro). Assim, não terá adiantado a campanha de intimidação: Raquel Dodge ou Mário Bonsaglia devem ocupar a PGR a partir de setembro, cessando a vida boa de petistas.

Anúncios

Deixe uma resposta