Donald Trump dá aula de assertividade ao chamar de malucos dois apresentadores da MSNBC

0
186

Donald Trump continua dando aulas de como tratar uma mídia desonesta que vive fingindo que faz jornalismo enquanto pratica apenas panfletagem partidária. A vantagem é que Trump ataca a mídia unicamente com palavras, sem usar a máquina para censurar adversários. Em suma, é o mais legítimo exercício da liberdade de expressão.

Colocando a tropa das “fake news” em seu devido lugar, ele disse que os dois apresentadores do programa “Morning Joe”, da rede americana MSNBC, são malucos. Após lançarem as tradicionais mentiras contra Trump, Mika Brzezinski e Joe Scarborough foram chamados de “low I.Q. Crazy Mika” (Mika louca de baixo QI) e “Psycho Joe” (Joe maluco).

Nas redes, Trump ainda disse ter recusado se juntar a Mika e Joe durante o réveillon, em seu resort na Flórida. Motivo: “ela sangrava horrores de uma cirurgia plástica na face”.

Em ritmo de mimimi, a MSNBC disse, em comunicado, que “é um triste dia para a América quando o presidente gasta seu tempo fazendo bullying, mentindo e vomitando pequenos ataques contra pessoas, em vez de fazer o seu trabalho”.

Paul Ryan, deputado republicano conhecido por ser um arregão, chegou a dizer que o comentário de Trump foi excessivo: “Eu não vejo isso como um comentário apropriado”, disse Ryan.

Mas a vice-porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, defendeu Trump durante entrevista à FoxNews.

“Eu não acho que o presidente alguma vez tenha deixado de revidar um ataque. Falamos de um presidente que combate fogo com fogo e com certeza sempre vai ser atacado pela mídia esquerdista e pelas elites esquerdistas que lá estão”.

O âncora Bill Hemmer questionou a linguagem de Trump. Sanders respondeu: “Eu penso que o necessário é largar mão de de ataques desnecessários contra presidente”.

No Brasil, Michel Temer só está no fundo do poço em termos de popularidade por não responder os ataques em estilo Trump.

Anúncios

Deixe uma resposta