Se há bambu no estojo do Janot, tem flechas para Lindbergh, Gleisi e Dilma também?

1
173

Durante palestra no 12.º Congresso da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), em São Paulo, no sábado, o PGR Rodrigo Janot parecia mais animado que o habitual. As más línguas questionaram se ele estaria sóbrio.

Seja lá como for, ele foi questionado se iria continuar no “mesmo ritmo” até o dia 17 de setembro, quando passará a chefia do Ministério Público Federal (MPF) para a sua sucessora, Raquel Dodge.

“Enquanto houver bambu, lá vai flecha. Até 17 de setembro, a caneta está na minha mão. No dia 18 não está mais. Ainda bem. Vou continuar nesse ritmo que estou”, disse Janot.

O ritmo contra adversários do PT tem sido acelerado, mas destrambelhado e atabalhoado. Pode até estar afundando a Lava Jato de vez. Mas contra petistas, o ritmo é de tartaruga. Nem há mais como disfarçar.

Ora, se há “bambu no estojo de Janot”, a pergunta que o brasileiro faz é se sobrarão flechas para Lindbergh e Gleisi. Já sabemos a resposta. É quase naquela linha: como diria o ceguinho esperançoso, veremos.

Anúncios

1 COMMENT

Deixe uma resposta