O Anestesista não tem mais moral para cobrar Joesley sobre documentos sobre Lula e Dilma

0
250

De seis semanas para cá, o Brasil visualizou o fenômeno mais bizarro da política internacional (sem paralelo no mundo): capitaneados pelo site O Anestesista, uma legião de pessoas supostamente de direita começou a validar tudo o que Rodrigo Janot fizesse.

A intenção era desestabilizar o governo Temer. Porém, enquanto faziam isso, eles justificavam o acordo de impunidade com a JBS. E, pior, enquanto o faziam, diziam que “ele iria entregar os documentos sobre Lula e Dilma”.

Pois hoje eles escrevem: “O Antagonista tem cobrado que Joesley Batista apresente o quanto antes os documentos que comprovem a existência de contas no exterior usadas exclusivamente para movimentar recursos para Dilma Rousseff e Lula.O Radar reforça a cobrança: ‘Até segunda-feira de noite, três semanas após o depoimento, o delator não havia entregue nenhum papel para comprovar o que disse’.”

Que palhaçada é essa?

Se o Anestesista havia certificado antes que Joesley iria entregar os documentos, por que estão “cobrando que ele apresente”? Isso significa que eles fizeram uma falta promessa ao seu público? Quer dizer: parar dopar uma multidão de coitados que se iludiram e aceitaram o acordo de impunidade com a JBS havia uma garantia da entrega de documento. Agora essa garantia está sendo revogada e substituída por uma “cobrança por entrega”.

Desculpe-nos pela sinceridade, anestesistas, mas restam poucos tontos achando que Joesley vai entregar qualquer documento sobre Lula e Dilma. Mas isso não é o pior: fica a suspeita clara de que os anestesistas já sabiam que nada seria entregue e agora querem lançar mais um anestésico dizendo que “estão cobrando”.

Que enfiem a “cobrança por entrega de documentos naquele lugar”. Ou o Anestesista garante ou não garante.

Vamos resumir o circo.

O Anestesista apelou à tática das 72 virgens no paraíso. O detalhe é que eles não conseguiram entregar as 72 virgens e agora estão sob pressão, e daí tentam se safar dizendo “estamos na cobrança pelas 72 virgens no paraíso”. Ridículo.

Em resumo, Joesley não deve entregar documento algum e ainda vai rir na cara de todo mundo. E depois o Anestesista que se vire com a falsa promessa vendida ao público.

Anúncios

Deixe uma resposta