DEM e PSDB podem ser implodidos com uma eventual posse de Rodrigo Maia

4
267

Uma possível união de PSDB e DEM para substituir Michel Temer por Rodrigo Maia pode dar muito mais errado do que parece à primeira vista. Talvez uma alternativa fosse colocar alguém que não fosse nem do DEM e nem do PSDB para substituir Temer.

Os frames que já estão sendo construídos pelos seus adversários serão devastadores, e serão complementados pelo natural desgaste de um governo sem voto popular. Para piorar, Maia teve apenas 53 mil votos como deputado federal, o que representa menos de 1000 vezes que os 54 milhões de votos da chapa Dilma/Temer.

O petista Eduardo Guimarães já lançou o seguinte frame: “Temer descobre que não há honra entre golpistas”. Detalhe: o frame pode pegar. Talvez por isso muita gente já esteja esperando assumir para começar a triturá-lo. E aí os moedores de carne não estarão nas mãos apenas da extrema esquerda, como de muita gente do centro e da direita.

Outro frame que já vi sendo propagado nas redes sociais é que DEM/PSDB podem chegar ao poder, com Maia, sem voto, após perderem quatro eleições para o PT. Isso vai ficar bonito na campanha. Ah se vai…

Para Doria, a melhor coisa pode ser pular fora dessa dupla de partidos. Talvez criar um partido novo – como fez Macron com o Republique En Marche – livre das marcas negativas que ficarão sobre DEM e PSDB por terem se submetido à maior das vergonhas: chegar ao poder sem voto após perderem 4 eleições seguidas para o PT.

Anúncios

4 COMMENTS

  1. No longo prazo a melhor coisa que pode acontecer pro Brasil é o PSDB e o DEM se queimarem.
    O PT e o PMDB já estão queimados.
    Só vai ter espaço pra coisa nova quando o antigo for pra lata do lixo.

    • Concordo, em parte. O ideal seria a ascensão de partidos de direita. Entretanto, a queda de PSDB e DEM pode não vir acompanhada de tal ascensão. Se isso acontecer, o PT ou o novo PT (Rede) poderiam ter o caminho inteiramente livre para completar o processo de bolivarianização do Brasil. O PT pode estar queimado hoje, mas não podemos subestimar a sua capacidade de resistência e recuperação.

  2. E desde quando deve-se baixar a cabeça para frames do inimigo?Se o inimigo pautar as suas ações, você já está derrotado.

    Ora, se Maia é o próximo na linha sucessória, ele que assuma, como manda a lei. Qualquer coisa fora disso é munição para frames como: “Quem é contra a posse de Maia, é contra o Estado de Direito, e o cumprimento das leis”. Fica fácil rebater.

    Claro, isso vai da postura de Maia (que eu duvido que ele ou qualquer outro político PSDBista ou DEMista o faça, mas isso é OUTRA conversa…). Mas consolidar Temer, porque Maia não iria aguentar as pancadas, e dar vitória ao inimigo, apenas por ver fotos de seus tanques de guerra.

    Justamente o contrário de tudo o que venho aprendendo aqui.

    Confesso, não entendi esse texto…

    • Só há um detalhe LG: para que se falasse em “frames do inimigo”, é importante saber quem é AMIGO de um governo DEM/PSDB que se alia ao PCdoB .

Deixe uma resposta