Mídia sórdida esconde que Nobel da Paz chinês morreu como preso político do comunismo

0
310

Uma notícia está sendo tratada com constrangimento pela mídia esquerdista: a morte de Liu Xiaobo, nesta quinta. Ele foi um ativista chinês vencedor do Nobel da Paz de 2010.

Morreu aos 61 anos, após enfrentar um câncer de fígado. Na quarta-feira, os médicos já haviam decretado falência múltipla de órgãos. Ele cumpria pensa desde 2009 por “incitar subversão” contra o governo chinês após ter escrito uma petição pedindo reformas políticas no país.

Recentemente, ele havia sido transferido da cadeia para um hospital em Shenyang. Morreu sob a custódia de um governo de tiranos psicopatas.

Para mais uma vergonha mundial do comunismo, Liu Xiaobo se tornou o primeiro Nobel da Paz a morrer privado da liberdade desde o pacifista alemão Carl von Ossierzky, que morreu em 1938 em um hospital enquanto era um preso político dos nazistas.

Eis o marxismo e o nazismo de novo mostrando ao mundo como são duas escórias da humanidade.

Anúncios

Deixe uma resposta