O excomungado Leonardo Boff invoca a “maldição divina” contra Moro

5
705

Leonardo Boff é um petista de carteirinha. E também é um teólogo adepto da teologia da escravidão, que eles chamam de “teologia da libertação”. Em suma, é uma baita picaretagem que diz que Jesus seria comunista e que a caridade voluntária (pregada na religião cristã) seria no fundo algo como a defesa da coerção por totalitários. Safadeza total.

Agora, Boff dá um esperneio por causa da condenação de Lula.

Veja a bizarrice abaixo:

Ué, maldição divina? Mas a teologia da escravidão não prega que as lutas são unicamente terrenas e não espirituais? Como se vê, a picaretagem é a regra para Boff.

Não sou católico e nem mesmo religioso, mas não é preciso sê-lo para saber que o Vaticano fez muito bem em excomungá-lo. E nem precisaria disso para saber que esse sujeito não acredita em uma palavra do que diz.

Anúncios

5 COMMENTS

  1. Sei, agora virou um crente que acredita em maldição divina, na Bíblia (até escreveu com maiúscula!), no Justo Juiz…Até ontem ridicularizava tudo isso com sua teologia materialista. Grande picareta.

  2. Esse ex-frei, excomungado pelo Papa João Paulo II, integrante do MST, o braço arruaceiro do PT, é um lobo em pele de cordeiro, um fariseu hipócrita, que usa a bíblia de acordo com os interesses de Lula et caterva. Aliás, a de se dar mais valor o que a vaca defeca do que as palavras. Pelo menos a primeira serve de adubo.

Deixe uma resposta