Gilmar Mendes vai dar tiro no pé se barrar voto impresso

1
252

Segundo o Estadão, o ministro do TSE Gilmar Mendes estaria adotando a narrativa da extrema esquerda para encenar ao público que o custo de R$ 2,5 bilhões com o voto impresso (pelos próximos dez anos) é inaceitável.

A matéria diz que os ministros do TSE fingem acreditar que “a reprodução do voto em papel vai provocar uma série de transtornos a partir do ano que vem, como aumento nas filas e no número de equipamentos com defeitos”.

A narrativa ainda lembra que o novo modelo de urna custa US$ 800 (cerca de R$ 2.520), ante US$ 600 (R$ 1.890) do modelo atual, e o TSE estima que 35 mil unidades – de um total de 600 mil – deverão ser utilizadas já em 2018.

Por fim, o texto lembra que Gilmar Mendes (presidente do TSE) tem discutido o assunto com Rodrigo Maia (DEM-RJ), e outras lideranças partidárias.

Quer dizer: estão de gozação com o povo de novo. A classe política já está desgastada e uma larga parcela da população não confia nas urnas eletrônicas. Permitir o voto impresso seria uma forma de aumentar a confiança das pessoas nos políticos eleitos. Se eles não querem nem isso (e se o cenário de desconfiança nos políticos só ajuda a extrema esquerda), então é hora de perguntarmos: de que lado vocês estão? Do lado dos petista e seus sicários ou do lado do povo?

Pelo que se nota, ficar babando ovo de inimigos não tem ajudado Gilmar Mendes, que é apedrejado politicamente dia após dia por petistas. Então para que buscar uma agenda que só atende a eles?

Basta ver quem está contra o voto impresso. São os petistas e demais partidos da extrema esquerda.

Agora sim é o momento de partir para a pressão com tudo para cima de Gilmar Mendes e Rodrigo Maia. Proibir o voto impresso é um golpe contra o eleitor.

É simples: o povo brasileiro já não gosta da classe política, que considera ilegítima. Ela é ainda mais ilegítima por ter sido eleita via urnas eletrônicas. Está clara a gravidade desta decisão?

Anúncios

1 COMMENT

  1. Sempre fui contra o voto impresso e se GM pensa assim ele está certo, pelo menos do ponto de vista da TI. Mas, hoje, sou a favor por razões, digamos assim,econômicas. Tem que aumentar imposto? Tem que fazer uma série de ações impopulares? Tem! Mas, se tivéssemos o voto impresso, bastaria ao governo dar uma ordem: quem não votou no PT terá desconto!

    MAM

Deixe uma resposta