Deltan tira onda do povo ao colocar PP e PR como partidos de direita só para aliviar a barra da esquerda

5
388

Eu não gosto de detonar o Sr. Deltan Dallagnol (que chegou ao cúmulo de elogiar Janot no acordo de impunidade com a JBS), mas tem vezes que não é possível ficar quieto diante de alguns absurdos.

Hoje ele postou um link levando ao site Congresso em Foco falando falando sobre os partidos mais envolvidos em corrupção. O site diz que entre os cinco partidos mais enrolados há 2 que são “de direita”.

Vede:

Isso é tirar onda na cara do povo.

antes de tudo, vejamos o texto original da Congresso em Foco: “De acordo com levantamento exclusivo da Revista Congresso em Foco, dos cinco partidos com maior número de congressistas sob suspeita, dois são de direita (PP, com 35 parlamentares, e PR, com 19), um é de esquerda (PT, com 32) e dois são de centro: PMDB (também com 32) e PSDB (26). Em ordem decrescente, portanto, a sopa de letrinhas fica assim: PP em primeiro lugar; PMDB e PT logo atrás, praticamente empatados; PSDB em seguida; e na quinta posição, mais distante dos demais, o PR”.

Veja o gráfico que eles apresentam:

É clara a forçação de barra.

Tecnicamente, Deltan utiliza o mesmo jogo retórico que a extrema esquerda aprendeu nas escolas e universidades públicas. (Não que eu esteja afirmando que Deltan é de extrema esquerda. Talvez até seja, mas não tenho informações para afirmá-lo. Pode ser um sujeito de esquerda que tenha capitulado para o discurso da extrema esquerda. Enfim…)

Vamos ao jogo:

  • Chamar os partidos de extrema esquerda de “a esquerda”, para esconder seu extremismo
  • Chamar partidos de esquerda de “centro”
  • Chamar partidos de centro e centro-esquerda de “a direita”
  • E se aparecer algum partido de direita na lista, chame-o de “extrema direita”

Como não existe nenhum partido de direita no Brasil entre os cinco principais citados – sendo um de extrema esquerda e os demais de esquerda, sendo que PMDB, PP e PR se venderam ao PT por muitos anos – ele precisou dar a marretada da lista acima para vender ao público a noção de que a “esquerda” é mais inocente do que a direita.

Como diz o Jornalivre: “Se fosse para tratar as coisas como elas são, a orientação correta das cinco legendas citadas seria assim: 3 partidos de esquerda (PP, PR e PSDB); 1 partido de extrema-esquerda (PT) e 1 partido de centro (PMDB)”.

Que vergonha, Deltan. Vá tentar enrolar outro.

Anúncios

5 COMMENTS

  1. 1) Acho que os procuradores federais estão tramando um acordo com os esquerdistas: aliviar a imagem dos partidos e políticos da extrema esquerda, em troca do aumento salarial de 16% exigido pela categoria.
    A conversa de querer salvar o Brasil dos políticos corruptos (da direita) é um ótimo recurso midiático para obter aprovação popular e inquestionabilidade dos métodos escusos da Procuradoria do Janô.
    Mas na hora de receber o holerite, os super heróis da Liga da Justiça do Brasil são iguais aos outros barnabés do funcionalismo público: não bastam elogios, agradecimentos ou “curtidas” pelos trabalhos realizados; se não receberem o aumento que exigem, iniciam greve por tempo indeterminado.
    O corporativismo estatal sempre será mais importante do que o Brasil, e isso jamais mudará.
    2) Para aumentar a suspeita do acordo procuradores e extrema esquerda, basta lembrar quais são os dois candidatos presidenciais mais votados nas pesquisas: Lulão e dona Marina Silva, petista e ex-petista que não têm nenhum comprometimento com os gastos públicos.
    Ela espertamente está “preparando o terreno”: deseja que figuras importantes do Judiciário entrem na Rede.
    Se for eleita “presidenta”, certamente dará atenção especial às demandas das panelinhas do Poder Judiciário, em troca de imunidade judicial para não ser investigada.
    Depois do Brasil lulista sindicalista e dilmista terrorista, o Brasil seringalista ecologista judicialista.

  2. Se há três pessoas que seguramente estão prejudicando a credibilidade da Lava Jato são os procuradores Janot , Dallagnol e Carlos Fernando. Mais do que muitos esquerdistas por aí.

  3. PT e PMDB: Esquerda
    PSDB: Centro direita
    PP e PR: Maria vai com as outras, ou seja, onde eu enxergar vantagem, eu vou

  4. Conheço o Dr. Deltan e alguns procuradores da Lava Jato aqui em Curitiba. Dr. Deltan é uma pessoa de bem e tem boas intenções na sua atuação como procurador, porém demonstra muita imaturidade pessoal em suas manifestações públicas, como se estivesse numa sala de aula do curso de direito, apresentando um trabalho escolar. Cito o caso do “power point” que serviu de munição ao discurso das esquerdas e oportunistas de plantão (caso do Sr. Reinaldo Azevedo), o que prejudica a operação como um todo.
    Só tenho a pedir que o Dr. Deltan tenha mais prudência ao se manifestar em público, pois aqui ninguém é bonzinho e não vão pensar duas vezes em detoná-lo publicamente, como já começaram a fezê-lo!

Deixe uma resposta