O Macron que foi chamado de “centrista” pela mídia “fake news” acaba de estatizar estaleiro na França

0
461

Alguns cínicos (ou tontos) dirão, em negação: “nossa, que notícia surpreendente, não?”. Por outro lado, só posso dizer: “Por que eu não estou surpreso?”. O fato é que o esquerdista francês Macron fez o que dele se esperava: esquerdice.

O presidente francês estatizou o  estaleiro naval de Saint-Nazaire sob a narrativa de que isso impediria que o controle da empresa passe para a Itália e para a China.

Segundo o Le Monde desta quinta (27), “Macron decidiu nacionalizar temporariamente o estaleiro a confiar a empresa a um acionista italiano”.

O estaleiro é um dos mais famosos da Europa – de lá saiu o Queen Mary II – quase fechou as portas por falta de encomendas alguns anos atrás. O governo investiu para evitar a falência da empresa e agora há vários cargos e verbinhas para apadrinhados de Macron. Em suma, típica ação de esquerda concluída à risca.

No fundo, é um tombo para quem acreditou na “fake news” da mídia que o rotulou de “centrista”. Mas todos sabíamos que de “centrista” o Macron nunca teve nada.

A mídia só aplicou as regras do joguinho. Repetindo:

  • Chamar os partidos de extrema esquerda de “a esquerda”, para esconder seu extremismo
  • Chamar partidos de esquerda de “centro” (é o que fizeram com Macron)
  • Chamar partidos de centro e centro-esquerda de “a direita”
  • E se aparecer algum partido de direita na lista, chame-o de “extrema direita” (é o que fizeram com a Le Pen)

Enfim, as rotulagens dizendo que Macron era um “centrista” nunca passaram disso: um jogo sujo para cima dos leitores.

Anúncios

Deixe uma resposta