Com decreto dos “conselhos populares”, Dilma já tentou fazer no Brasil aquilo que Maduro fez na Venezuela

1
289

No momento atual, nada melhor do que lembrar do decreto 8.243/2014, que Dilma emitiu para criar os “conselhos populares” e solapar o Congresso.

O decreto criava a Política Nacional de Participação Social (PNPS). No discurso, diziam que o objetivo era “consolidar a participação social como método de governo” que determinaria aos órgãos governamentais, inclusive as agências de serviços públicos, a promoção de consultas populares.

No fundo, essa é a política dos sovietes, pela qual coletivos não eleitos são vitaminados com verbas estatais por um governo socialista para se tornar um quarto poder. Em resumo, é um dos meios mais eficientes para consolidar uma ditadura.

A Constituinte de Maduro está repleta de posições ocupadas exatamente por esses coletivos não eleitos.

Uma das vergonhas históricas do PSDB foi não ter denunciado suficientemente essa aberração nas eleições. A campanha de Aécio falava pouquíssimo do projeto totalitário de poder do PT. Quase não citavam a Venezuela. O discurso quase todo era um “economês” insosso.

Quem sabe tenhamos aprendido a lição. Em 2018, temos que denunciar esse tipo de iniciativa. Qualquer ação bolivariana deve ser exposta. A luta agora é para que eles não consigam nos transformar em uma Venezuela. Dilma, como vemos, bem que tentou.

Anúncios

1 COMMENT

Deixe uma resposta