Deputada que foi chamada de gostosa vai recorrer ao Conselho de Ética, mas depois do caso Jean Wyllys vai ficar difícil

3
219

Filiada ao PSDB de Roraima, a deputada Sheridan foi chamada de “gostosa” por um dos deputados durante a votação na Câmara pela investigação de Temer (que não foi aprovada).

Agora ela decidiu entrar entrar com uma representação no Conselho de Ética da Câmara pedindo a investigação e quer saber quem foi.

Ela não estava no recinto no momento e foi avisada pela filha sobre o ocorrido.

Bem, não podemos tirar a razão de Sheridan, embora o Conselho de Ética da Câmara não valha muita coisa em termos de julgamento.

Ademais, o mesmo Conselho de Ética absolveu Jean Wyllys por ter cuspido em Jair Bolsonaro. Como sabemos, o cuspe é similar às formas mais brandas de estupro (como ejacular em cima de outra pessoa), pois é o lançamento de secreções de uma pessoa sobre outra.

Se Wyllys foi absolvido até de algo similar ao estupro, dificilmente o fato de um deputado chamar Sheridan de “gostosa” vai resultar em punição.

Anúncios

3 COMMENTS

  1. Caramba, dizer que uma cusparada e similar a um estupro também é absurdo. E olha que acho e Jean Willys a escória da humanidade. Mas ai vocês exageraram.

  2. Na minha opinião o deputado não deveria ser julgado pelo Conselho de Ética. Por que usar uma mão de obra tão cara para julgar um caso tão barato? A lei deveria permitir que ele fosse julgado imediatamente na justiça comum como qualquer cidadão normal que fizesse a mesma coisa. Mudando de assunto, se uma raposa entrasse no seu galinheiro e causasse um estrago nunca visto antes na história deste país, você não estaria neste momento colocando cerca elética, arame farpado, câmeras de segurança, cães amestrados, ou vigias noturnos? Há algum legislador ou partido preocupado em criar leis mudando a administração pública de forma a criar INIBIÇÕES para que tudo isto não se repita, inclusive nos Estados e nas Prefeituras?

Deixe uma resposta