Nicolas Maduro entra em surto e vira cabo eleitoral de Michel Temer

3
258

Acho que os petistas poderiam pensar em dar umas dicas ao seu ditador sanguinário favorito, Nicolas Maduro.

Poderiam avisá-lo para parar de citar Michel Temer em seus discursos de ataque. Isso porque hoje em dia ser atacado por Nicolas Maduro pode virar referência positiva. Sabe como é: se um psicopata sanguinário como Maduro elogia alguém, devemos manter distância dessa pessoa. Mas se é criticado por ele, é porque deve ter algo de positivo.

Tudo bem que a popularidade de Temer vai indo ladeira abaixo, mas isso acontece porque o atual presidente não joga a guerra política. Ele não aplica violência psicológica, não joga o jogo de rótulos, não empreende o assassinato de reputações de oponentes e coisas do tipo. Se Temer fizesse coisas nessa linha, teria no mínimo uns 30% de aprovação. Mas como não joga sob o código a guerra política, sua popularidade já era.

Mas discursos como esse de Maduro podem lhe dar uma ajudinha:

Em tempo: Maduro disse que Temer não foi eleito por ninguém, mas ele recebeu 54 milhões de votos (os mesmos votos dados a Dilma). Foram os petistas que lacraram 13, o que significava votar em Dilma e Temer. E não existiu “golpe de estado” no Brasil, mas um processo legal de impeachment que derrubou uma presidente que cometeu crime de responsabilidade.

Enquanto isso, Maduro deu um golpe de lançamento de uma constituinte (que acabou com a democracia do país, num verdadeiro golpe de estado) e violou todas as leis eleitorais do país. Em suma, é um socialista. Por isso, um especialista em acusar os outros daquilo que ele faz.

Anúncios

3 COMMENTS

  1. O pior é ver que Michel Temer, mesmo sendo chamado de golpista etc, vai continuar com seu bom mocismo típico de um velho boiola. Vai levar muito ferro até aprender. E quando aprender, já será tarde.

Deixe uma resposta