Eventos de Charlottesville são mais uma prova de que o nazismo é de esquerda

7
581

Em relação aos eventos de Charlottesville – onde duas ideologias de extrema esquerda, marxismo e nazismo, se defrontaram, levando a uma morte -, não pretendo me alongar muito em textos de “defesa” da direita.

Leandro Ruschel fez isso em dois textos: O que realmente aconteceu em Charlottesville e a essência da esquerda e A manipulação da imprensa esquerdista sobre Charlottesville segue a todo vapor.

Seja lá como for, o que importa é que os eventos em Charlottesville basicamente servem como mais uma prova de que o nazismo é de esquerda.

A partir da mídia de esquerda, estão tentando transformar Richard Spencer (admirador do ultrasocialista Bernie Sanders) em “representante da direita” para, a partir daí, estigmatizar toda a direita norte-americana.

Em suma, é uma reedição da “noite dos cristais”.

Como sempre, as táticas de estigmatização do nazismo visam justificar violência contra setores da população. Assim como fizeram com os judeus na Alemanha, os esquerdistas agora querem justificar violência e preconceito contra a direita dos EUA.

Quanto mais a mídia esquerdista se comportar deste jeito, mais vai mostrar que é o mesmo padrão que executaram na Alemanha Nazista. Eles já não tem como voltar atrás. Tudo está registrado.

A estigmatização de setores da população no intuito de justificar violência contra eles é uma tática do nazismo. Novamente, a esquerda está executando esta tática.
Estamos assistindo tudo isso em pleno 2017.

Agora só falta tratar as coisas pelo seu nome: a esquerda, como sempre, demonstra seu comportamento marxista, fascistas e… nazista.

Anúncios

7 COMMENTS

  1. Estamos fechando um ciclo. Grandes mudanças geofísicas estão a caminho. As pessoas não conseguem mais esconder suas verdadeiras faces. Neste mundo em constante convulsão social o ser humano está desorientado sem saber aonde se agarrar e assim qualquer um que ofereça um “porto seguro” para ele ter o sentimento de pertencer preenchido, faz com que as pessoas se associem as piores tragédias que a humanidade já conheceu. Aonde isto vai nos levar? Temo pelo pior. Os sinais estão todos ai. Basta saber lê-los que entenderemos o que nos espera.

  2. Os comunistas da bfitannica falaram que nazismo esta a direita do comunismo marxista kkkk asim como o PCO esta a esquerda do PSOL… nem por isso PSOL vira direita. Puro tecnica, duas medidas.

  3. Você, que diz que o nazismo é de esquerda, topa ir nas manifestações nazi nos EUA com a camisa do Karl Marx ?

    Pago a passagem e a camisa !

  4. Há um texto sobre o “Socialismo Nazista” escrito por George Reisman traduzido por Fábio M. Oestermann com o título “Porque o nazismo era socialismo e porque o socialismo é totalitário,” no site Mises Brasil. Http:mises.org.br/Article.aspx?id=98 . Suficiente para qualquer socialista honesto repensar sua posição política, o que já fizeram. Os que permaneceram foram os fisiológicos que estão cagando e andando para o povo.
    Os mais idosos se lembram das escassezes, o mercado negro e patrulhamento de comerciantes np plano Sarney de congelamento de preços. Até ilustres desconhecidos foram eleitos deputados dizendo “que iriam buscar boi no pasto”, propondo a adoção da atitude “altamente socialista” de obrigar o criador se desfazer de seu rebanho por preço menor do que gastou para criá-lo.

  5. Distintos amigos: Penso que a ideologia “nazi” jamais se declarou como “Direita Radical”,sua força foi aplaudida pela Europa inteira que reconheceu que essa boa ou má Ideologia não se originou de uma imposição ditatorial e sim de um “Sentimento Nacionalista Alemão”,simplesmente.No mais, a imprensa como “continuadora da educação do povo,depois da saída escola” fez seu papel financiada,por quem? O “Sh” sabe…

  6. Gostaria de comentar sobre o mais um papelão, no meu ponto de vista, que fazem os meios de comunicação dominados por esquerdopatas.
    Após os incidentes, a primeira coisa que se fez foi extrair uma opinião de Trump quanto aos ocorridos. Interessante que me pergunto o que importa às pessoas a opinião de um político para assuntos deste tipo? Só importa aos déspotas da opinião, que exigem uma resposta pro-forma do contrário ocorre o linchamento da pessoa. E foi o que ocorreu. A imprensa já julgou a primeira resposta de Trump como ambígua, e desceu a porrada nele. Depois, ele foi forçado a mudar o seu discurso.
    Independente da opinião de Trump, e a mim, tanto faz, assim como não deve fazer diferença para 90% das pessoas do mundo, eu percebo que a situação foi totalmente capitalizada pelas esquerdas, que politizaram os eventos, os capitalizaram e colocaram o Trump na defensiva, mesmo que Trump tenha picas a ver com a questão. De repente, é quase como se fosse o Trump o responsável pelo incidente, supostamente porque emitiu uma opinião que as esquerdas consideraram “não satisfatória”.
    Será que isso não é prova da instauração da ditadura da opinião?

Deixe uma resposta