A Bolívia fecha parcialmente fronteira com o Brasil mas os críticos de Trump não dão um pio

1
194

Carlos Romero Bonifaz, ministro do Interior da Bolívia, confirmou que o Brasil concordou em fechar durante um mês 37 trechos de sua longa fronteira para combater o crime organizado. A medida se limita aos postos fronteiriços do Departamento (Estado) boliviano de Pando. Ela está em vigor desde sábado e deve durar um mês. As informações são da revista Exame.

Bonifaz disse que o objetivo é combater o narcotráfico, o tráfico de armas, de pessoas e outros delitos.

Em julho, integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) assaltaram uma joalheria em Santa Cruz de la Sierra em uma operação que deixou cinco mortos. Em março, o PCC roubou um carro-forte na cidade de Roboré, próximo à fronteira com o Brasil.

Até aí tudo bem. Tudo muito bom.

Mas como é que fica aquela turma que disse que sob nenhuma circunstância se deve estabelecer controle de fronteiras? Não era para deixar todas as portas abertas? Ou a regra só vale para criticar o muro de Trump?

Anúncios

1 COMMENT

  1. Distintos amigos: Primus inter pares (PIP) é uma expressão latina que pode ser traduzida como primeiro entre iguais. A frase indica que uma pessoa tem maior dignidade (ou experiência) entre outros do mesmo nível ou ofício. No contexto eclesiástico, diz-se do bispo que – apesar de ter a mesma autoridade que os outros bispos – sustenta um título de honra entre eles.
    Um exemplo na cultura popular encontra-se no saguão de entrada do Fórum João Mendes Júnior do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. No local há um busto do jurista que dá nome ao fórum com esta expressão inscrita em sua homenagem.
    É o lema do Comandos e Operações Especiais (COE), grupo de elite da Polícia Militar do Paraná.(fonte Wikipédia)
    Nessa ordem de idéias,o grupo contrário a Trump,precisaria se ilustrar mais,e não criar conflitos sem ter nenhuma razão.
    Cordiais Saudações,
    ANGELO POCI I I

Deixe uma resposta