Hillary ofende as mulheres ao fazer teatrinho dizendo que postura corporal de Trump a intimidou

2
233

Segundo a Istoé, Hillary contou uma nova historinha: a de que sentiu arrepios (epa, epa) quando Trump parou atrás dela durante o segundo debate da campanha presidencial do ano passado,

“Estávamos em um palco pequeno e não importa para onde eu caminhasse, ele me seguia de perto, me encarando, fazendo caretas. Era incrivelmente desconfortável”, disse Clinton no livro “What Happened”, que será lançado em 12 de setembro nos Estados Unidos, e do qual a emissora MSNBC publicou dois trechos curtos.

“Minha pele se arrepiou”, admitiu, descrevendo a situação.

“Bem, o que você faria? Ficaria calma, continuaria sorrindo e prosseguiria como se ele não estivesse, repetidamente, invadindo seu espaço? Ou você viraria, observaria ele nos olhos e afirmaria de maneira alta e clara: “Saia daqui, seu asqueroso, saia de perto de mim. Eu sei que você adora intimidar as mulheres, mas você não vai me intimidar, então pode sair”, escreveu.

Isso é um desrespeito com as mulheres, que lutam a cada dia por igualdade de tratamento.

Ora, qualquer homem que se sente intimidado pela postura corporal de outro reage com uma postura corporal intimidatória. O que Hillary deveria fazer? Fazer o jogo de postura corporal da mesma forma, oras.

Se bem que tudo dá a impressão de choradeira vitimista para enganar trouxas. Ainda assim, ela foi desrespeitosa com as mulheres e até machista, uma vez tratou o sexo feminino como mais incapaz para participar de debates, os quais sempre envolvem guerra de postura corporal.

Hillary, você é uma vergonha.

Anúncios

2 COMMENTS

Deixe uma resposta