A Clara Averbuck que ameaça processar críticos não registrou nem B.O. contra acusado de estupro

5
221

Clara Averbuck, feminista que diz ter sido estuprada por um motorista do Uber, agora reclama de seus críticos pela Internet.

Segundo o JornaLivre, “ela alega que vai processar aqueles que botam em dúvida a sua história”.

Mas aqui temos de novo um problema de coerência e de senso de proporções.

Nunca, em lugar algum do mundo alguém poderia considerar uma crítica – principalmente baseada na suspeita, e não na acusação – como algo tão grave como o estupro. Dizer isso seria até uma ofensa às mulheres em geral, sejam elas feministas ou não.

Mesmo assim, Clara fala em processo contra críticos ao mesmo tempo em que não registrou um B.O. contra o suposto estuprador.

Quer dizer que ela trata um estupro de forma mais branda que uma crítica?

Isso pegou mal. Muito mal….

Anúncios

5 COMMENTS

  1. Luciano, você viu a noticia do homem que ejaculou em uma passageira em plena Paulista? ele tinha “só” 4 BO por estupro. Entào, senhor masculinista, explica para quê abrir um BO se nada acontece nesse pais machista, sexista e patriarcal?

Deixe uma resposta